• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Família se queima ao usar álcool para cozinhar e pede ajuda para bancar tratamento

Por causa do preço alto do gás de cozinha, família usou álcool no fogão de fabricação caseira, que explodiu. Casal e criança de 10 anos, de Anapólis (GO) , tiveram queimaduras por todo o corpo

Publicado: 02 Setembro, 2021 - 17h02 | Última modificação: 02 Setembro, 2021 - 17h25

Escrito por: Redação CUT

Benta Gonçalves / Arquivo pessoal
notice

O alto preço do gás de cozinha que só este ano teve 40% de aumento - o botijão de 13 quilos chega a custar R$ 230 - está fazendo cada vez mais as famílias brasileiras trocarem o produto pelo álcool. O resultado são acidentes graves que colocam em risco a vida das pessoas mais pobres.

Foi o que aconteceu com a doméstica, Benta Maciel Correa, seu marido, o entregador, Israel Rosa, e a sobrinha de 10 anos, moradores de Anápolis (GO). Eles tiveram queimaduras por todo o corpo e ficaram internados por 20 dias, após tentarem acender um fogão de fabricação caseira.

O acidente ocorreu no dia sete de agosto, aniversário do cunhado de Benta. Ela e o marido, que estava com o galão de álcool na mão, tentavam cozinhar feijão. Ao acender um papel, o fogo se alastrou para o galão, que explodiu. Socorridos por vizinhos, eles foram levados para o Hospital de Queimaduras de Anápolis.

 

Benta Gonçalves/ Arquivo pessoalBenta Gonçalves/ Arquivo pessoal
camisa de Israel Rosa, após explosão

 

Se a vida já estava difícil, sem dinheiro para comprar sequer um botijão de gás, a situação ficou pior para a família que agora pede ajuda para bancar o tratamento dos três que se queimaram, já que o casal está impossibilitado de trabalhar, segundo o G1, que noticiou o pedido da família.

Por enquanto a ajuda para comprar pomadas e protetores vem de parentes, mas as pomadas, manipuladas, custam mais de R$ 200. O remédio precisa ser utilizado de duas em duas horas e o tratamento deve ser feito durante três meses, porque a pele queimada não pode repuxar.