• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Brasil tem 25.758 casos confirmados e 1.557 mortes por Covid-19

Covid-19 já infectou mais de 2.000.984 pessoas e matou 128.071, de acordo com dados da Universidade de Johns Hopkins University (UJH), dos EUA

Publicado: 15 Abril, 2020 - 12h17

Escrito por: Walber Pinto

Edson Rimonatto/CUT
notice

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 204 mortes por Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, e bateu um novo recorde diário. Ao todo, já são 25.758 casos confirmados da doença e 1.557 óbitos. Cerca de 14 mil pacientes se recuperaram da doença em todo o país, segundo o levantamento das secretarias estaduais de Saúde, divulgado nesta quarta-feira (15).

No mundo, a Covid-19 já infectou mais de 2.000.984 pessoas e matou 128.071, de acordo com dados da Universidade de Johns Hopkins University (UJH), dos EUA.

Subnotificação

Como no Brasil ainda há falta de testes, os números podem estar subestimados. Só são testados os pacientes que forem internados, o que ocorre apenas em casos mais graves, segundo o Ministério da Saúde. Portanto, o total de casos confirmados, mortos e de recuperados pode ser maior.

E quanto mais aumenta o contágio, mais preocupadas ficam as autoridades da área da saúde e especialistas, como o deputado federal, Alexandre Padilha, que é médico infectologista e foi ministro da Saúde.

Em entrevista à Rádio Brasil Atual nesta quarta-feira, Padilha disse que a falta de preparo do país vai resultar num colapso no sistema de saúde e o poder o poder público terá que ter novas orientações, como requisitar os leitos privados dos hospitais particulares e eforçar as medidas de isolamento social.

Briga política

Em meio ao crescimento da pandemia no Brasil e da possibilidade de colapso na saúde, Jair Bolsonaro, contrário a todas as recomendações para conter a disseminação do vírus feitas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela maioria dos especialistas, continua circulando sem nenhum cuidado e ainda  planeja demitir o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, até o final dessa semana, segundo rumores na imprensa.

Veja como está a situação nos estados brasileiros

Sem vítima fatal até terça-feira (14), a região de Tocantins teve sua primeira vítima por Covid-19 nesta quarta-feira (15). São Paulo continua sendo o epicentro da crise e o número de pessoas infectadas chega a 9.371 e 695 mortes. Em seguida, está o Rio de Janeiro, com 3.410 e 224 óbitos.

 

Fortaleza, São Paulo e Manaus têm o maior número de casos pela população. O maior deles foi registrado em Fortaleza, com 608 casos a cada 1 milhão de habitantes. Já em São Paulo, é de 523 casos a cada 1 milhão de habitantes.

Rocinha, no Rio, preocupa

De acordo com dados da secretaria municipal de Saúde do Rio de Janeiro, a favela da Rocinha já tem 34 casos de pessoas infectadas por coronavírus. São 28 casos a mais do que os registrados no dia 9, quando tinham 6 casos confirmados. Um aumento de 467% no número de infectados em menos de uma semana.

Contaminação do pessoal da saúde em Recife

Já em Recife, a contaminação entre os profissionais de saúde preocupa. Dos cerca de 700 profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), 43 foram afastados porque receberam a confirmação de que estão com Covid-19, outros 55 aguardam resultado dos exames e estão isolados. No total, 98 estão afastados do serviço, o que representa 14% do total.

Mundo

Nos Estados Unidos 2.228 mortes foram registradas nas últimas 24 horas, segundo uma contagem feita pela Universidade Johns Hopkins. O número de vítimas fatais em um dia teve alta depois de dois dias em queda.

O continente africano tinha, até esta quarta-feira, já são 16.274 casos confirmados de coronavírus com 879 mortes. África do Sul e Egito, com 2.415 e 2.350 pessoas infectadas, são os países que lideram o triste ranking.

Na Espanha, nas últimas 24 horas, foram 523 pessoas que perderam a vida em decorrência da Covid-19. A doença já matou 18.579 no país desde o início da pandemia. Cerca de 70.850 pessoas foram curadas