• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

25% dos eleitores de Bolsonaro vão votar em Lula, diz pesquisa Ipec

Contando os que admitem a possibilidade de votar no ex-presidente Lula, total dos que se arrependeram de ter votado em Bolsonaro em 2018 é de 38%

Publicado: 28 Junho, 2021 - 11h02 | Última modificação: 28 Junho, 2021 - 12h51

Escrito por: Redação CUT

Ricardo Stuckert
notice

Um em cada quatro (25%) brasileiro que votou em Jair Bolsonaro (ex-PSL) nas eleições de 2018 responderam a pesquisa do Instituto Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec) que, “com certeza” votará no ex-presidente em Lula nas eleições presidenciais de 2022.

Outros 13% admitem a possibilidade de votar em Lula, totalizando 38% de intenções de voto de ex-eleitores de Bolsonaro no ex-presidente.

De acordo com reportagem publicada no jornal O Estado de S Paulo, esses eleitores estão arrependidos do voto que deram ao capitão reformado e afirmam que não votarão nele de jeito nenhum no ano que vem.

A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 21 de junho de 2021, portanto, antes da denúncia dos irmãos Miranda, o deputado Luís Miranda (DEM-DF) e o servidor público do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, de que Bolsonaro foi avisado de irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin e nada fez para impedir a transação entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica  Bharat Biotech, intermediada pela Precisa Medicamentos.

Leia mais: Denúncia de corrupção reforça superpedido de impeachment e atos contra Bolsonaro

Os brasileiros foram ouvidos depois do país ultrapassar meio milhão de mortes por Covid-19

A pesquisa também foi feita antes de o Supremo Tribunal Federal (STF) acabar com a farsa contra Lula armada pelo ex-juiz Sérgio Moro que foi considerado suspeito pelos ministros no julgamento do caso do tríplex do Guarujá, anulando a condenação que manteve Lula preso injustamente, como ficou comprovado, por 580 dias na Superintendência da Polícia Federal do Paraná. 

E antes ainda de o ministro Gilmar Mendes, presidente da Segunda Turma, estender a decisão a todos os processos julgados contra o ex-presidente na 13ª Vara Federal de Curitiba, que era comandada por Moro. Com isso, foram anulados também os processos do sítio de Atibaia e o de doação de um imóvel para o Instituto Lula.  

34% de quem votou em Bolsonaro diz que não vota nele de novo

Segundo os dados do Ipec, instituto formado por ex-executivos do Ibope, dos entrevistados que disseram ter apoiado Bolsonaro na última eleição presidencial, menos da metade (44%) afirma que “com certeza” voltará a votar nele. Outros 18% dizem que poderão vir a fazê-lo. Para 34%, isso está fora de cogitação.

Já para 93% dos eleitores de Fernando Haddad (PT) em 2018,  não há nenhuma chance de apoiar a reeleição do atual presidente.

A pesquisa revela, ainda que, 59% dos que votaram em Bolsonaro dizem que não votariam em Lula de jeito nenhum, com a ressalva de que outros políticos têm níveis de rejeição similares. É o caso do governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), também com 59%, e do ex-candidato a presidente Ciro Gomes (PDT-CE), que tem 57% de rejeição.

Saíram do muro

Entre os brasileiros que votaram em branco no segundo turno das eleições de 2018 porque não queriam Bolsonaro nem o PT, metade respondeu aos pesquisadores que “com certeza” votará em Lula, e apenas 6% dizem que seguramente optarão por Bolsonaro.

Outros dados da pesquisa

A pesquisa do Ipec, divulgada na sexta-feira, 25, mostrou que, se a eleição fosse hoje, Lula venceria com 49% das intenções de voto, contra 23% de Bolsonaro. Os demais candidatos juntos teriam 11% dos votos.

Metodologia da pesquisa

O Ipec entrevistou, presencialmente, 2.002 eleitores em 141 municípios brasileiros.

A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 21 de junho de 2021.

 A margem de erro estimada é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

O Ipec foi criado por ex-executivos do Ibope e segue a mesma metodologia do antigo instituto.