• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

‘Vamos lutar com muito amor para que Lula volte ao nosso meio’, diz ex-ministro

Em entrevista à ‘Rádio Brasil Atual’, Gilberto Carvalho se emociona e convoca a população a participar de romaria a Aparecida em homenagem a Lula no dia 20 de maio

Publicado: 06 Maio, 2018 - 10h55 | Última modificação: 06 Maio, 2018 - 11h32

Escrito por: Redação RBA

EBC
notice

O ex-ministro Gilberto Carvalho se emocionou e chorou ao falar nesta sexta-feira (4) sobre a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o que sua figura representa para a luta pela paz e por direitos no país. “Lula não pode ficar preso, nem ele, nem ninguém que é inocente, vamos lutar com muito amor para que o quanto antes Lula volte para o nosso meio e dê esperança ao nosso povo”, afirmou.

Em entrevista ao jornalista Rafael Garcia da Rádio Brasil Atual, o ex-ministro disse que está organizando uma romaria em homenagem a Lula, que será realizada com missa na Basílica de Nossa Senhora Aparecida, no interior de São Paulo, em 20 de maio, domingo, às 14h. “Tanto os católicos quanto os evangélicos estão nessa onda de rezar pelo Lula, porque vê que ele está sofrendo. E foi assim que surgiu a ideia de fazer uma romaria a Aparecida, que é a padroeira do Brasil”, disse.

Segundo Carvalho, a organização da romaria começou com a militância em Minas Gerais. Mas a adesão à romaria deve se dar em outras localidades no país, sobretudo nos estados da região Sudeste. O ex-ministro disse que sindicatos e diretórios municipais do Partido dos Trabalhadores serão pontos de referência para organizar a ida a Aparecida. A missa será celebrada pelo Padre João Batista de Almeida, reitor do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

“A missa não é um ato político-partidário, nada disso. Vai ser um ato católico, o pessoal vai lá para rezar, não é pra fazer debate, nem pregação. É para rezar pelo Lula, nós estamos muito felizes porque está havendo uma grande participação, em Minas Gerais tem mais de 30 ônibus se organizando e também em São Paulo, no Vale do Paraíba, nós queremos lotar a basílica para que o Lula sinta o apoio do povo e para que esse povo possa se expressar”, afirmou.