• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Trump é banido do Facebook e Instagran. Twitter suspende conta por 12h

Decisão das redes sociais foi tomada após Donald Trump incentivar seus seguidores a invadir o Congresso norte-americano durante a confirmação da eleição do democrata Joe Biden

Publicado: 07 Janeiro, 2021 - 15h52 | Última modificação: 07 Janeiro, 2021 - 17h22

Escrito por: Redação CUT

Reprodução
notice

O ainda presidente dos Estados Unidos, o republicano, Donald Trump, teve suas contas do Facebook e Instagram, banidas nesta quinta-feira(7) até pelo menos dia 20 de janeiro, data da posse do democrata Joe Biden. O Twitter, rede social mais utilizada por Trump, deu uma penalização mais branda, de apenas 12 horas.

A decisão dos responsáveis por essas redes sociais foi tomada após o presidente norte-americano incentivar a invasão do Capitólio (Congresso) nessa quarta-feira (6) em discurso aos seus seguidores, que acabaram provocando atos de vandalismo durante sessão do Parlamento, que confirmou a eleição do seu adversário, Joe Biden. Na ação morreram 4 pessoas e 14 policiais ficaram feridos. Mais de 30 pessoas foram detidas.

O criador e do Facebook Mark Zuckerberg justificou a decisão da rede social escrevendo que “há riscos simplesmente grandes demais de permitir que o presidente continue a usar os nossos serviços durante este período [até a posse de Biden] . Portanto, estamos estendendo o bloqueio que colocamos em suas contas do Facebook e Instagram indefinidamente e por pelo menos as próximas duas semanas até que a transição pacífica de poder seja concluída".

As redes sociais ainda informaram que retiraram do ar um vídeo de Trump com falsas alegações de fraude nas eleições norte-americanas. Para as empresas, a fala poderia incitar mais violência.

Durante a invasão ao Capitólio, o presidente norte-americano não foi enfático ao pedir que seus seguidores deixassem o prédio e voltassem para suas casas. Trump ainda disse que “os amava” e que eles eram “muito especiais”.

Com informações do Estado de S.Paulo