• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Segundo Datafolha, Lula lidera também no estado de São Paulo

Ex-presidente mostra retomada de força eleitoral no estado onde o PT não vence desde 2002. Potencial de transferência de votos de Lula pode chegar 35%, o dobro do de Alckmin

Publicado: 16 Abril, 2018 - 11h47 | Última modificação: 16 Abril, 2018 - 11h57

Escrito por: Redação RBA

Ricardo Stuckert
notice

Os dados da última pesquisa Datafolha, divulgada ontem (15), revelam que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também vence todos os adversários considerando apenas os votos no estado de São Paulo. O PT não vence no estado desde 2002. Lula teria hoje 20% dos votos, pelo menos 6 pontos percentuais à frente do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ), segundo colocado. Mesmo com os tucanos governando São Paulo desde 1995, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) chega somente a 13%, tecnicamente empatado com Bolsonaro e Marina Silva, da Rede (11%).

Além disso, questionados se votariam em um candidato indicado por Lula, 17% responderam que com certeza e outros 18% que poderiam votar. Alckmin convence diretamente 18% dos eleitores do estado que governou por quatro mandatos a votar em alguém indicado por ele. O ex-presidente mostra que não apenas está mantendo sua força eleitoral, como ela está aumentando significativamente.

No plano nacional, o potencial de transferência de Lula chega a 46%.

Na eleição presidencial de 2014, a ex-presidenta Dilma Rousseff teve 35% dos votos em São Paulo, ante 64% do candidato tucano e atual senador Aécio Neves (MG). Em 2006, na disputa contra Alckmin, Lula recebeu 36% dos votos no estado paulista, ante 54% dados ao ex-governador.

No cenário nacional, Lula continua derrotando por larga margem todos os seus adversários em um eventual segundo turno. No primeiro cenário analisado, caso seu oponente seja Bolsonaro, o petista sai vitorioso por 48% a 31%, com 19% de votos brancos e nulos. Se o adversário for Alckmin, a vantagem é ainda maior. Lula tem 48% contra 27%, com 23% de brancos e nulos. 

Em um terceiro cenário, contra ex-senadora e ex-ministra Marina Silva, o ex-presidente aparece com 46% contra 32% de sua adversária. Votos brancos e nulos somam 21%. 

Considerados apenas votos válidos, a liderança do petista fica entre 61% e 64%.

carregando