• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Rodoviários de Alagoas anunciam greve geral no transporte coletivo

Segundo o Sinttro/AL, empresários estão intransigentes, se negam reajustar salários e ainda querem cortar direitos conquistados pelos trabalhadores

Publicado: 14 Janeiro, 2021 - 15h42 | Última modificação: 14 Janeiro, 2021 - 15h48

Escrito por: Viviane Barbosa, Redação CNTTL

Reprodução
notice

Os rodoviários alagoanos anunciaram que irão parar o transporte público coletivo na cidade de Maceió, na próxima semana, caso as empresas de transporte continuem intransigentes nas medidas de corte de direitos da categoria.

A informação é do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (Sinttro/AL), filiado à FENSTTT (Federação Nordeste dos Trabalhadores em Transportes e Trânsito)  e à CNTTL (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística).

Dirigentes realizam panfletagem nas garagens nesta quinta-feira (14) para divulgar aos trabalhadores sobre a posição dos empresários que se mantêm intransigentes no diálogo, não querem reajustar os salários da categoria que estão defasados e ainda sinalizam a intenção em cortar benefícios conquistados pelos trabalhadores, com o tíquete refeição e o plano de saúde, que estão garantidos em Convenção Coletiva de Trabalho. O Sindicato informa também que os empresários disseram que pretendem fazer demissões. 

O presidente do Sinttro/AL, Sandro Reges, disse que a categoria rodoviária não tem reajuste salarial desde março de 2019 e, agora, com o fim dos auxílios concedidos pelo Governo Federal, os trabalhadores não podem ser penalizados diante de uma crise mundial  de saúde pública, desencadeada pela pandemia de COVID-19.

Sandro afirma que, diante da negativa em negociar dos empresários, que não apresentaram qualquer contraproposta, a resposta da categoria será com a greve geral no sistema de transporte.

"Não fomos para o enfrentamento, fomos em busca de avanço de no mínimo de dignidade, mas os empresários nos propuseram retrocessos”, pontuou o sindicalista.

Até o fechamento dessa matéria, os dirigentes estavam realizando as assembleias nas garagens e os rumos do movimento paredista será divulgado nos próximos dias.