MENU

Rede Nacional de Formação da CUT: Celebrar as conquistas e apontar para o futuro

Ademar Bogo fala sobre o papel da Mística como forma e conteúdo na Educação Popular no ato celebrativo da Rede Nacional de Formação CUTista

Publicado: 08 Dezembro, 2022 - 16h23 | Última modificação: 08 Dezembro, 2022 - 17h59

Escrito por: André Luan Nunes Macedo/ Educador da Escola Sindical 7 de Outubro | Editado por: Conceição Oliveira/SNF

Divulgação
notice
Mais de 100 dirigentes participaram do evento celebrativo da Rede Nacional de Formação

Ontem (07/12) a Rede Nacional de Formação da CUT despediu-se do ano de 2023 em alto nível. Com a presença de membros da Executiva Nacional e o companheiro Ademar Bogo, fez uma importante discussão sobre um dos temas mais importantes para a formação CUTista:  o processo de construção e elaboração conceitual da mística.

A atividade online contou com mais de 100 participantes e teve a participação especial do companheiro Ariovaldo Camargo, o “Ari”- Secretário de Administração e Finanças da CUT-  e Rosane Bertotti, nossa Secretária Nacional de Formação, além da Secretária Adjunta Nacional de Formação, Sueli Veiga, das coordenações das escolas sindicais e secretários de formação das SEFs, dos Ramos e sindicatos e dirigentes cursistas em processo de Formação de Formadores nos cursos presenciais e na modalidade online como o FF-Mulheres e o FF em Brigadas Digitais.

O papel da Formação política na atuação conjuntura

Rosane Bertotti (SNF) e Ariovaldo Camargo (SAF)

Ari abriu a atividade ressaltando a importância da formação na atual conjuntura. Também fez questão de apontar para a necessidade de uma incorporação de outras categorias do trabalho no movimento sindical, principalmente aquelas que estão na informalidade. Categorias essas que atualmente são grande maioria da massa de trabalhadores. Dessa maneira, segundo ele, a formação cumpre um papel fundamental nesse atual momento.

Ari também falou sobre a importância em mantermos a esperança no novo governo em construção, a partir da eleição do companheiro Luiz Inácio Lula da Silva.

A companheira Rosane Bertotti destacou as inúmeras atividades de formação realizadas ao longo do ano pela Rede Nacional de Formação, dentre elas o Ciclo de Leituras do Bicentenário da Independência e a Formação de Formadores. Mostrou a importância da rede no atual momento, cujo objetivo principal seria o de manter uma esperança acesa na luta da classe trabalhadora. Esperança que, segundo a Secretária Nacional de Formação, “não se deve confundir com esperar, mas com a ação e a luta”.

Educação popular e o papel da Mística

Ademar Bogo

Ademar Bogo discorreu sobre o papel da Mística como forma e conteúdo na Educação Popular.

A mística, segundo ele, seria como uma preparação para a espera do acaso, sendo a religião um importante elemento catalisador do sentimento da esperança.

A partir de uma abordagem histórica, Bogo explicou  que, com o esvaziamento das CEBs e da participação do campo progressista nas comunidades, deu-se lugar aos neopentecostais e sua consequente financeirização da fé. Bogo foi mais além. Mostrou que a utopia não é um mero idealismo, mas algo que “faz parte do nosso corpo, uma vez que guardamos o futuro dentro de nós”. Nesse sentido, a esperança seria algo atualizado, que funciona no sentido da nossa própria produção.

A mística permeou toda a atividade, o que levou à emoção muitos companheiros e companheiras que compõem a Rede Nacional de Formação. A companheira Carla, no momento de abertura para a participação do público, disse que a fala do companheiro Ademar Bogo e a atividade como um todo ofereceu um “quentinho no coração”.

A emoção tomou todo o público do evento. Os educadores da rede também contribuíram para o acalento na tarde da última quarta-feira, construindo dois importantes momentos de mística. Segundo os educadores, é necessário construir “quatro anos de primavera no Brasil”, que precisa mais uma vez combater a fome e a miséria no seio do povo.

Não houve melhor forma de terminar um ano tão duro e, ao mesmo tempo, tão importante na luta contra o fascismo bolsonarista. Se tivemos uma tempestade que minou a nossa esperança, a Rede Nacional de Formação da CUT dá um salto adiante, buscando renascer um futuro mais belo, justo e de luta, rumo à emancipação da classe trabalhadora.

Veja imagens do encontro