• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Químicos do ABC protestam nas fábricas e fortalecem manifestação na Recap

Além de atrasar horário de entrada, categoria participou do ato dos petroleiros e depois foi para a Avenida Paulista para o ato unificado com as demais centrais sindicais

Publicado: 10 Agosto, 2018 - 15h08 | Última modificação: 10 Agosto, 2018 - 15h19

Escrito por: Sindicato dos Químicos do ABC

Químicos do ABC
notice

Os químicos do ABC aderiram às manifestações deste 10 de agosto, Dia do Basta, convocado pela CUT e demais centrais sindicais.

Na manhã desta sexta-feira, o Sindicato dos Quimicos do ABC realizou assembleia com paralisação e atraso na entrada de turnos nas empresas Sanko Espuma, em Diadema, e Lazzuril (SHerwin Williams), em São Bernardo do Campo. Também participou, junto com outras categorias, dos protestos na Refinaria de Capuava.

 

Os três protestos envolveram cerca de 3 mil trabalhadores. Depois, lideranças dos movimento sindical e a militância foram a São Paulo para participar do ato unificado na Av. Paulista, em frente à FIESP, entidade considerada símbolo do golpe de 2016, responsável pela atual crise.

O 10 de Agosto como DIA DO BASTA foi convocado pelas centrais sindicais com o principal objetivo de unir forças na luta contra o desemprego, a reforma trabalhista, a agenda de privatizações e contra o aumento dos combustíveis.

Atualmente, o Brasil possui 13,2 milhões de desempregados, o dobro do que foi registrado em 2014. Segundo o Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra 

de Domicílios), são 27,7 milhões de pessoas sem emprego, subocupadas (que fazem algum tipo de bico/freela) ou desalentadas (que desistiram de procurar algo e entraram em estado de desânimo).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

carregando