• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Presidente da Petrobras especula com ações da estatal e tem lucro de R$ 11 milhões

Roberto Castello Branco teria utilizado informações privilegiadas de que valor de ações da Petrobras cairia com sua demissão. Ele teria lucrado R$ 11 milhões utilizando laranjas para a operação na Bolsa

Publicado: 29 Março, 2021 - 17h34 | Última modificação: 29 Março, 2021 - 17h49

Escrito por: Redação CUT

Tomaz Silva / Agência Brasil
notice

 

O atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, teria se utilizado de informações privilegiadas para obter lucro de R$ 11 milhões junto à Bolsa de Valores, especulando com ações da estatal.

A informação foi obtida de forma anônima pela Federação Única dos Petroleiros (FUP). Segundo o denunciante, o mesmo teor do e-mail explicando como foi toda a operação também foi encaminhado a Ouvidoria da Petrobras, ao Conselho de Valores Mobiliários (CVM), ao Tribunal de Contas da União (TCU), a Controladoria Geral da União (CGU) e ao Ministério Público (MP).

O denunciante diz que o presidente Castello Branco, sabendo da eminência da sua demissão, na reunião com o presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL), ministros e o próprio Castelo, solicitou que as assessoras Ana Paula Carta Antunes e Ângela Maria Freitas Correia, contratadas por ele e, que são parentes entre elas( sobrinha e tia respectivamente) realizassem operações financeiras na Bolsa de Valores, utilizando seis contas de seus familiares. Cada CPF desses seis familiares resultou em operações entre R$ 350 mil e R$ 400 mil .

Ângela Maria foi levada por Castelo Branco, desde que assumiu. Após um ano, a sua sobrinha, Ana Paula Carta, foi contratada como assessora do presidente,  que, no mínimo, indica favorecimento, pois não prestaram concurso público, mas sim contrato especial, o que é uma burla às normas.

Castelo Branco sabia que sua demissão (sua saída está marcada para o dia 12 de abril), baixaria os preços das ações. Ele então, teria utilizado o chamado mercado de opções, Este tipo de especulação ocorreu com a compra e venda de ações no tipo PUT (venda de opções) no papel PETRD249, da corretora Modal.  

O autor da denúncia mostra as datas das estranhas movimentações. De acordo com ele, a reunião do governo em Brasília foi realizada em 18 de fevereiro. Já no dia seguinte, 19, o valor da valor da opção de compra subiu de $0,80 para cerca de $4,50.

Como funciona o mercado de ações

Mesmo não tendo ações de uma empresa, se minha expectativa é que a ação da empresa vai cair no futuro eu posso comprar uma opção de venda (PUT) a um preço X, em uma data Y. Quando chegar na data Y, se a ação de fato estiver menor que X, eu compro a ação no mercado e vendo pelo valor de X para o lançador da Opção, que é obrigado a comprar. A diferença do valor da ação que comprei no mercado e o preço contratado na opção, descontado o prémio que paguei para comprar a opção, é o meu lucro.

Tipos de opção:

  1. Opções de compra (Call), que dá a seu titular o direito de adquirir um ativo em uma data Y a um preço previamente combinado;
  2. Opção de venda (PUT), que garante ao titular o direito de vender um ativo, também em uma data Y e a um preço pré-determinado.

Quando um especulador compra uma opção de venda (PUT) a sua expectativa é que o preço do ativo vai se desvalorizar. Em outras palavras, o titular (comprador) de uma opção de venda (PUT) projeta que o preço do ativo no mercado a vista irá cair, atingindo no vencimento da opção um valor abaixo de seu preço de exercício. Foi o que fez Castello Branco.

Assim, se você tem uma informação privilegiada de que alguma coisa vai afetar o preço do ativo no futuro, e isso vai ter um impacto negativo, o preço do ativo vai cair, você pode comprar uma opção de venda pelo preço atual do ativo, por exemplo. Quando chegar a data, se o preço realmente caiu, você vai ao mercado e compra o ativo (ação, por exemplo) e entrega para o lançador da opção. Ele é obrigado a te pagar o valor que estava definido quando você comprou a opção. A diferença entre o valor definido quando você comprou a opção, menos o preço que você pagou pela opção (prêmio) e o preço do ativo no mercado no dia do vencimento da opção é o seu lucro.