MENU

Petroleiros conquistam reposição integral da inflação e garantia da data-base

Nove dos 12 sindicatos da FUP assinam nesta quarta o ACT, com pagamento no dia 25 e retroatividade a 1º de setembro. Os demais sindicatos assinam na sequência, com pagamento no dia 30

Publicado: 14 Setembro, 2022 - 16h48 | Última modificação: 14 Setembro, 2022 - 17h03

Escrito por: Redação FUP | Editado por: Marize Muniz

Sindipetro-ES
notice
petroleiros do ES fazem assembleia

Nove dos 12 sindicatos filiados à Federação Única dos Petroleiros (FUP) assinaram nesta quarta-feira (14), a quarta contraproposta de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) conquistada após negociação com a Petrobras e suas subsidiárias.

O reajuste salarial, com reposição integral dos 8,73% do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado nos últimos 12 meses, será aplicado na folha de pagamento do dia 25 de setembro, retroativo ao dia 1º e manutenção da data-base.

Os sindicatos do Norte Fluminense e do Rio Grande do Sul, onde as assembleias para análise do acordo ainda não foram concluídas, mas cujo resultado parcial não reverte a aprovação da contraproposta pelos trabalhadores que já foram consultados, assinam o ACT até sexta (16), garantindo o pagamento no próximo dia 30, com reajuste retroativo ao dia 1º/09.

No Unificado de São Paulo, os petroleiros estão, mais uma vez, enfrentando problemas com a gestão autoritária da Replan, que continua impedindo a realização de assembleias dentro da refinaria. Por conta disso, o Sindicato vinha reunindo os trabalhadores do lado de fora da unidade, às margens da rodovia, o que foi proibido pela Polícia Rodoviária Federal.

Enquanto o impasse com a gestão da Replan não se resolve, o resultado final das assembleias segue indefinido.

A FUP está acionando, novamente, o RH da Petrobras para que interceda e garanta o direito do Sindipetro realizar as assembleias com segurança, dentro da refinaria, como sempre aconteceu.

Campanha não se encerra com assinatura do ACT

O ACT 2022/2023 é resultado de um processo de acúmulo de forças da categoria petroleira que, desde 2016, vem resistindo aos desmandos e aos ataques das gestões ultraliberais da Petrobras.

Nesta campanha reivindicatória, mais uma vez, os petroleiros enfrentaram o assédio da gestão bolsonarista, que tentou dar sua última cartada para a retirada de conquistas históricas, chegando a propor a extinção dos capítulos que garantem no ACT as cláusulas de Segurança, Meio Ambiente e Saúde (SMS) e de Assistência Médica Supletiva (MAS).

Com organização sindical e unidade nas bases, os trabalhadores resistiram e asseguraram a manutenção das principais conquistas do Acordo Coletivo, forçando a alta administração da Petrobrás recuar na tentativa de impor sua agenda de desmanche dos direitos da categoria.

O coordenador geral da FUP, Deyvid Bacelar, lembra que a campanha reivindicatória não se encerra com a assinatura do ACT. “É importante que a categoria continue mobilizada em defesa da Petrobrás, pois o governo Bolsonaro continua se movimentando para colocar em votação no Congresso Nacional o seu projeto de privatização da empresa. Mais do que nunca, precisamos seguir engajados no processo eleitoral, pois temos a real possibilidade de alterar os rumos do país, sacramentando o fim desse governo que tanto mal tem feito ao povo brasileiro. Nossa unidade e luta serão fundamentais para que possamos recuperar os direitos que nos foram usurpados e reconstruir o Sistema Petrobrás, garantindo o abastecimento do país, impulsionando o desenvolvimento nacional e valorizando quem de fato constrói os resultados dessa empresa, que somos nós, trabalhadores”, afirma.

Resultados das assembleias

Sindipetro Amazonas

Concluídas com 100% de aprovação da contraproposta

Sindipetro Ceará

Concluídas com 85% de aprovação da contraproposta

Sindipetro Rio Grande do Norte

Concluídas com 86% de aprovação da contraproposta

Sindipetro Pernambuco e Paraíba

Concluídas com 92% de aprovação da contraproposta

Sindipetro Bahia

Concluídas com 93% de aprovação da contraproposta

Sindipetro Espírito Santo

Concluídas com 95% de aprovação da contraproposta

Sindipetro Norte Fluminense

Assembleias terminam amanhã (15) – o quadro parcial de 96% de aprovação não reverte o resultado final

Sindipetro Duque de Caxias

Concluídas com aprovação da contraproposta por ampla maioria

Sindipetro Minas Gerais

Assembleias terminam na sexta, 16, mas quadro parcial, de 89% de aprovação da contraproposta, não reverte o resultado final

Sindipetro Unificado de São Paulo

Assembleias previstas para terminar amanhã (15) – quadro parcial de aprovação é por ampla maioria

Sindipetro Paraná e Santa Catarina

Concluídas com 94% de aprovação da contraproposta

Sindipetro Rio Grande do Sul

Assembleias terminam amanhã (15) – quadro parcial de 94% de aprovação não reverte o resultado final