• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Papa Francisco critica limitações políticas, sociais e ecológicas do Brasil

Em mensagem durante Sínodo da Amazônia, pontífice fala em Nossa Senhora Aparecida como um caminho de libertação para o povo brasileiro

Publicado: 14 Outubro, 2019 - 09h51

Escrito por: Redação RBA

Reprodução
notice

O Papa Francisco voltou a criticar o cenário político do governo Bolsonaro hoje (12), em mensagem de homenagem ao povo brasileiro e ao dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do país. “Que Ela (a padroeira) os acompanhe em suas dores, quando não podem crescer por tantas limitações políticas ou sociais ou ecológicas, e de tantos lugares provêm. Que Ela os ajude a crescer e a se libertar continuamente”, afirmou o Sumo Pontífice, em vídeo gravado no intervalo matutino da 7ª Congregação Geral nos trabalhos do Sínodo dos Bispos para a Amazônia.

Também hoje, em Aparecida (SP), o arcebispo Dom Orlando Brandes fez críticas explícitas ao momento de retrocessos no país, com um governo que ataca direitos da população. Brandes criticou o que chamou de “dragão do tradicionalismo” e disse que “direita é violenta e injusta.”

“Temos o dragão do tradicionalismo. A direita é violenta, é injusta, estão fuzilando o Papa, o Sínodo, o concílio Vaticano Segundo. Parece que não queremos vida, o concílio Vaticano, segundo o evangelho, porque ninguém de nós duvida que esta é a grande razão do sínodo do concílio deste santuário, a não ser a vida como já falei”, afirmou Dom Orlando, segundo reportagem do G1.

Na oração da Hora Média que deu início aos trabalhos do Sínodo, no Vaticano, neste sábado, a reflexão foi de dom Sérgio Eduardo Castriani, arcebispo de Manaus. Dom Sérgio não está presente no Sínodo, por motivo de saúde, mas enviou a sua reflexão, lida por dom José Albuquerque de Araújo, bispo-auxiliar de Manaus.

Dom Sérgio pede que a Mãe de Jesus, frágil como as mulheres amazônicas, mas uma fragilidade aparente que se transforma em força gigantesca quando se trata de defender a vida, nos proteja da tentação de fazer da Amazônia uma terra de ganho e lucro, transformando o dom em mercadoria. “Que a Igreja com suas mulheres reconhecidas na sua ministerialidade seja sempre uma mãe que cura e que liberta. Mãe Aparecida, rogai por nós”.

Confira o vídeo com a mensagem do Papa Francisco: