• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

PA: Centrais Sindicais se unem para mais um dia de protestos

Dia 31 manifestações são contra as reformas do ilegítimo Michel Temer

Publicado: 28 Março, 2017 - 15h11

Escrito por: CUT Pará

SindMetal
notice

Belém viverá mais um dia de protestos na próxima sexta-feira (31). Seis centrais sindicais decidiram unir forças para fazer um grande ato em mais um dia de mobilização nacional contra a Terceirização e as reformas da Previdência e Trabalhista. 

CUT, CTB, NCST, Força, Intersindical, CSP ConLutas e UGT irão se juntar com as entidades que compões às frentes Brasil Popular Pará e Povo Sem Medo para fazer uma grande manifestação que ajude a pressionar os parlamentares em Brasília e barrar as reformas de Temer.

 A partir das 8h30 estão previstas duas grandes concentrações: uma em frente do Mercado de São Brás, palco de grandes mobilizações da classe trabalhadora, e outra em frente ao prédio do Tribunal de Justiça do Estado (TJE-PA), na avenida Almirante Barroso, via de acesso e saída de Belém. Depois, os manifestantes dos dois atos vão sair em caminhada em direção ao prédio da Secretaria de Administração do Estado (Sead), localizado na Almirante Barroso com a travessa do Chaco.

Em São Brás estarão concentrados mais trabalhadores urbanos que, durante a caminhada, farão duas paradas: Uma em frente ao prédio da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) para manifestarem-se contra a privatização da empresa, e a outra será em frente a Caixa Econômica Federal, localizada na esquina das avenidas Governador José Malcher com a José Bonifácio. Dessa vez os protestos serão contra o desmonte dos bancos públicos.

A concentração em frente ao TJE ficará a cargo de mais de  cerca de 500  trabalhadores e trabalhadoras rurais que estarão em Belém participando do 9° Congresso Estadual da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Pará (Fetagri).  Os rurais vão fazer uma parada em frente ao Banco da Amazônia (Basa), em protesto contra o possível fechamento daquela agência no próximo dia 17 de abril. 

 Outra manifestação – Enquanto as duas manifestações ocorrem nos arredores da avenida Almirante Barroso, no outro lado da cidade, na praça Brasil, onde está localizada a sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), também haverá ato público contra as reformas de Temer e contra a extinção da Justiça do Trabalho.