• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

No primeiro ano do governo Bolsonaro, Petrobrás corta 5,3 mil empregos

O número representa 8,5% dos 57.983 funcionários da petrolífera. A expectativa é que novos cortes sejam feitos em 2020, com o avanço dos Programas de Demissão Voluntária (PDVs)

Publicado: 28 Fevereiro, 2020 - 10h23 | Última modificação: 28 Fevereiro, 2020 - 10h26

Escrito por: Brasil 247

Agência Brasil
notice

A Petrobrás cortou, no primeiro do governo Jair Bolsonaro, 5,3 mil trabalhadores, o que representa 8,5% dos 57.983 funcionários da petrolífera, segundo informações do jornal Valor Econômico. Desde 2014, a empresa já reduziu 22,9 mil postos de trabalho.

A empresa conclui no ano passado a venda de controladas como a Transportadora Associada de Gás (TAG) e de ativos internacionais, como o negócio de distribuição do Paraguai e a refinaria de Pasadena (EUA).

A expectativa é que novos cortes sejam feitos em 2020, com o avanço dos Programas de Demissão Voluntária (PDVs). Dos 3.294 empregados inscritos nesses três programas, 995 deixaram a Petrobrás em 2019. Ainda há ao menos 2,3 mil inscritos por se desligar.