• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Natal: Rodoviários param transporte urbano nesta terça-feira (20)

A informação é do SINTRO-RN, sindicato da categoria, que elaborou uma carta à população natalense explicando as razões da greve

Publicado: 20 Outubro, 2020 - 09h22 | Última modificação: 20 Outubro, 2020 - 09h27

Escrito por: CNTTL

Divulgação
notice

Os rodoviários no transporte urbano da cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, irão paralisar suas atividades nesta terça-feira (20). A informação é do SINTRO-RN, sindicato da categoria, que elaborou uma carta à população natalense explicando as razões da greve. 

Os principais motivos são o não pagamento por parte dos empresários do salário integral – hoje é feito em três vezes – além de cortes nos direitos como no Vale-Alimentação e no  Plano de Saúde -- direitos garantidos no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). 

A Justiça do Trabalho já reconheceu o cumprimento do ACT, da data-base 1º de maio, mas as empresas se recusam a respeitar.  “Como é do conhecimento de toda a cidade os empresários, aproveitando-se da pandemia decidiu não negociar a Data-Base dos rodoviários e demitiram todos os cobradores, não pagando seus direitos e reduziram salários dos motoristas”, cita trecho da carta.

O Sindicato também denuncia as precárias condições de trabalho dos rodoviários, que estão sendo obrigados a trabalhar em ônibus lotados, com sérias aglomerações.

Descaso dos empresários 

A Justiça do Trabalho já propôs diversos prazo , mas os empresários tem recusado a negociar com o Sindicato. “Diante desse descaso, a  categoria rodoviária que todos os dias transporta você trabalhador de sua casa ao seu trabalho, escola ou lazer, vem sendo obrigada a parar em defesa de seus direitos”, cita trecho da nota.

A greve dos trabalhadores seguirá até que os empresários paguem os direitos trabalhistas, revertam as demissões de motoristas/cobradores e regularizem o pagamento do salário. “Os rodoviários vêm sofrendo com a retirada de direitos. Trabalhador que não luta deixa aos filhos um exemplo de covardia e fome”, finaliza a nota do SINTRO-RN.

Veja a carta aberta ao público

NOTA DE ESCLARECIMENTO AO POVO DE NATAL

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Rio Grande do Norte vem por meio deste esclarecer a população dos motivos que levou a categoria a decidir a retomada a greve do sistema de transportes de natal a partir das primeiras horas da próxima terça feira.

Como é do conhecimento de toda a cidade os empresários, aproveitando-se da pandemia decidiu não negociar a Data Base da categoria, vencida em 1º de maio, resolveram demitir todos os cobradores, deixaram de pagar direitos e reduziram salários.

 Para os rodoviários a pandemia e o favorecimento dos empresários pelo Prefeito Álvaro Dias, causou sérios problemas aos rodoviários de Natal, os que não foram demitidos, com salários reduzidos foram obrigados a trabalhar em ônibus lotados, com sérias aglomerações, problema este observado todos os dias em nossa cidade, ainda hoje.

  Para beneficiar os empresários o Prefeito e a senhora Elequicina da STTU reduziu a frota e as linhas dos ônibus, prejudicando a população e causando aglomerações dentro dos ônibus, tudo para diminuir os custos dos empresários e aumentar seus lucros, mesmo que o preço seja a vida do natalense e do rodoviário.

Na mesma linha de favorecimento o Prefeito diminuiu o ISS pela metade para os empresários de ônibus, lembrando que os direitos não pagos aos trabalhadores, constam na tarifa cobrada, e em nenhum momento, a STTU fez nenhuma proposta de redução da tarifa de ônibus, na prática a STTU vem defendendo os interesses dos empresários melhor até mesmo que o SETURN.

 Apesar de todos estes ataques aos rodoviários, a categoria vem tentando evitar a greve de forma paciente e com o respeito que tem aos natalenses, no entanto, desde o mês de junho que a Justiça do trabalho vem dando prazos aos empresários para negociar e até está data não demonstram interesse em negociar com a categoria, sendo assim, a categoria rodoviária que todos os dias transportam você trabalhador de sua casa ao seu trabalho, escola ou lazer, vem sendo obrigada a parar, obrigados pelos empresários e pelo Prefeito de nossa cidade.

Iremos parar até que se negociem a nossa Data base; que revertam as demissões em massa de motoristas e de cobradores, até que paguem as verbas rescisórias com todos os direitos aos demitidos; que acabem com os cortes no pagamento do Vale Alimentação; até a volta imediata do pagamento integral do Plano de Saúde; Até garantir o Pagamento dos Salários dentro do mês, hoje pagam em três vezes; Pelo imediato cumprimento das ações de reintegrações dos cobradores e demais trabalhadores demitidos até 1° de abril; Pelo imediato cumprimento da decisão do Tribunal Regional do Trabalho, por se desembargador que  reconheceu a Data Base em 1° de maio.

Por todos estes motivos e em defesa dos nossos direitos e dos nossos salários pedimos o apoio de todo o povo de Natal para a nossa luta e em especial aos trabalhadores que da mesma forma que os rodoviários vem sofrendo com retirada de direitos e ameaça de demissões, sabemos das dificuldades de todos, mas sabemos também que aos trabalhadores o nosso único caminho é a luta.

“Trabalhador que não luta deixa aos filhos um exemplo de covardia e fome”