• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Na capital baiana, caminhada contra retrocessos para a Rua do Comércio

Caminhada que começou no Mercado Modelo está seguindo neste momento pela Rua do Comércio, uma das principais da capital baiana, onde está tudo fechado. Sindicalistas alertam: é preciso lutar para barrar ataques

Publicado: 10 Agosto, 2018 - 11h14

Escrito por: Redação CUT

CUT-BA
notice

Na Bahia, o Dia Nacional do Basta começou às 5h desta sexta-feira (10) nos locais de trabalho, com assembleias e conversas com os trabalhadores e trabalhadoras sobre a importância da luta para barrar a onda de retrocessos sociais e trabalhistas e ataques aos direitos da classe trabalhadora.

Das fábricas, das lojas e das refinarias da Petrobras, os trabalhadores começaram a se dirigir ao centro de Salvador para fazer uma caminhada que começou no Mercado Modelo e está seguindo neste momento pela Rua do Comércio, onde está tudo fechado.

CUT-BACUT-BA
Rua do Mercado, uma das mais movimentadas de Salvador para no Dia do Basta

A ideia, disse o presidente da CUT-BA, Cedro Silva, é ir parando em locais como o Tribunal Regional do Trabalho, para falar sobre o retrocesso de mais de 100 anos que a reforma Trabalhista representa para os trabalhadores; na frente dos Correios e dos bancos públicos que ficam nesta rua para falar sobre os prejuízos do projeto de privatização do golpista e ilegítimo Michel Temer (MDB-SP) para o Brasil e para os brasileiros.

“Vamos dar um abraço nesses locais de trabalho, alertar os trabalhadores e trabalhadoras sobre a importância de todos aderirem à luta que estamos encampando para melhorar as condições de trabalho, construir políticas de geração de emprego e renda, melhorando as suas vidas e aquecendo a economia do País”, disse Cedro.

Com apoio Assessoria de Imprensa da CUT-BA

carregando