• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Mundo registra mais um recorde de casos de Covid-19 puxados por Brasil, Índia e EUA

Em 24 horas, o Brasil registrou 415 mortes, elevando o total de vidas perdidas para a Covid-19 para 131.625. No mesmo período, foram registrados 14.768 novos casos, totalizando 4.330.152 pessoas contaminadas

Publicado: 14 Setembro, 2020 - 12h07

Escrito por: Redação CUT

Alejandra de Lucca - Fotos Públicas
notice

O mundo bateu um novo recorde de casos de Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, neste domingo (13). Os maiores aumentos foram registrados na Índia, nos Estados Unidos e no Brasil. Foram 308 mil notificações no mundo em 24 horas. O recorde anterior havia ocorrido no dia 6, com 307 mil novos casos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), já são 28 milhões de casos confirmados no mundo, metade deles nas Américas. Cerca de 5.500 pessoas morreram em 24 horas, e o total de mortes por Covid-19 desde o início da pandemia chegou a 917 mil.

Ainda de acordo com a OMS, o Brasil é o país do G-20, grupo das 20 principais economias mundiais, com o maior nível de mortalidade pela doença, com 613,46 mortes por milhão de habitantes. O país ultrapassou o Reino Unido e se aproxima do Equador, que registra 614,18 mortes por milhão de habitantes.

Segundo o Ministério da Saúde, a taxa de letalidade está em 3% e a mortalidade/100 mil habitantes está em 62,6. A incidência de casos do novo coronavírus por 100 mil habitantes é de 2.060,7.

Entre sábado (12) e domingo (13), o Brasil registrou 415 mortes, elevando o total de vidas perdidas para a Covid-19 para 131.625. No mesmo período, foram registrados 14.768 novos casos, totalizando 4.330.152 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.  

Já a média móvel de mortes está em 711, o que indica que teve uma variação de -18% em relação aos dados registrados de 14 dias atrás. É bom lembrar que aos fins de semana os números tendem a ser menores devido à dificuldade de contagem dos dados por parte das secretarias estaduais de Saúde e redução das equipes nos laboratórios.

Nas últimas semanas, as curvas de casos e mortes da Covid-19 no Brasil tiveram uma queda acentuada, porém, os especialistas pedem cautela porque a situação pode mudar de uma hora para outra, se as pessoas não respeitarem as medidas de distanciamento social e uso de máscaras.

O Brasil é o terceiro país do mundo com maior número de casos confirmados, atrás dos Estados Unidos (6,5 milhões) e Índia (4,8 milhões), de acordo com a Universidade Johns Hopkins, dos EUA.

Praias voltam a ficar lotadas

Como ocorreu no feriado prolongado de 7 de Setembro, praias de várias regiões do Brasil ficaram lotadas provocando aglomerações.

Sob calor de 31°C, as praias da zona sul do Rio de Janeiro lotaram novamente neste fim de semana, apesar de a regulamentação da prefeitura seguir proibindo a permanência de banhistas nas areias.

As praias do Leme, Copacabana, Ipanema e Leblon tiveram um cenário parecido com areias cheias de banhistas com barracas, cadeiras e cangas.

O Rio de Janeiro é o segundo estado com mais mortes provocadas pelo novo coronavírus. Foram cinco mortes e 1.715 novos casos da doença em 24 horas. Até agora, 16.990 pessoas morreram em função da Covid-19 desde o início da pandemia.

Em São Paulo não foi diferente. Com a temperatura na casa dos 35ºC, as praias de Santos e Guarujá também ficaram movimentadas no fim de semana. Muita gente ignorou as medidas de prevenção à Covid-19 e não usou máscaras e nem fez distanciamento social.

O Estado de São Paulo, que apresenta os maiores números absolutos do País, tem no total 32.606 óbitos e 892.257 casos confirmados do novo coronavírus. Em 24 horas, foram 39 mortes e 1.567 casos.

Outros estados

Três estados apresentaram alta de mortes. São eles: Acre, Ceará e Roraima.

Em relação a sábado (12), Espirito Santo, Minas Gerais e Rondônia estavam com a média de mortes em estabilidade e, nesta segunda (14), estão em queda.

Mato Grosso e Maranhão estavam com a média em queda e, agora, estão em estabilidade. Em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente: PR, RS, DF, GO, MS, MT, PA, MA, PE e SE

Quatorze estados estão em queda: SC, ES, MG, RJ, SP, AM, AP, RO, TO, AL, BA, PB, PI e RN.