• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

MPT tenta acordo com Vale para antecipar indenização a familiares das vítimas

Ministério Público do Trabalho (MPT) pretende incluir proposta no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que deve ser apresentado nesta quarta-feira (6) à direção da Vale

Publicado: 04 Fevereiro, 2019 - 11h43

Escrito por: Redação CUT

Divulgação/Presidência da República
notice

A antecipação da indenização que será paga as famílias das vítimas da tragédia criminosa da Vale, em Brumadinho, é um dos pontos que os procuradores do Ministério Público do Trabalho (MPT) pretendem incluir no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que deve ser apresentado nesta quarta-feira (6) à direção da empresa.

O valor da antecipação ainda precisa ser discutido, mas uma das propostas defendidas por sindicatos que representam os trabalhadores e trabalhadoras da Vale, responsável pela Barragem 1 do Córrego do Feijão, que se rompeu na sexta-feira (25), deixando um rastro de mortes e destruição, é que cada família receba R$ 500 mil imediatamente.

A proposta com esse e outros valores foi levada no sábado à empresa pelo MPT, mas a resposta foi negativa, afirmou ao jornal Valor Econômico a procuradora Elaine Nasssif.

Os R$ 500 mil têm como referência outra tragédia mineira, ocorrida em 2015, quando a barragem de Fundão, da mineradora Samarco e também da Vale, na cidade de Mariana (MG) rompeu e matou 19 pessoas. O valor total da indenização a cada uma das famílias que perdeu parentes naquele ano chega a R$ 2 milhões.

carregando
carregando