• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Movimentos e entidades organizam neste fim de semana a ‘Virada da Democracia’

Mais de 50 painéis virtuais vão discutir temas como violência, direitos, meio ambiente, cultura e fake news, de hoje até domingo. No domingo tem a live “Democracia e Trabalho” com presidentes da CUT e centrais

Publicado: 03 Julho, 2020 - 16h13 | Última modificação: 03 Julho, 2020 - 18h23

Escrito por: Redação CUT

Reprodução
notice

No domingo, ao meio-dia, os presidentes da CUT, Força Sindical, UGT, CTB, CSB e NCST, que formam o fórum das centrais sindicais da live “Democracia e Trabalho”, que faz parte da programação da Virada da Democracia, ação da Campanha #BrasilpelaDemocracia #BrasilpelVida, lançada nesta semana e que já conta com a participação de mais de 170 organizações e movimentos sociais de todo o Brasil. A live será transmitida pelas redes sociais e canais do YouTube de cada central.

ReproduçãoReprodução

Confira aqui toda a grade da programação. 

Um painel às 18h desta sexta-feira (3) marca o início da Virada da Democracia, série de eventos que serão realizados durante todo o fim de semana. A última atividade, de um total superior a 50, está marcada para as 21h do domingo (5). Dezenas de entidades e movimentos se uniram para uma campanha em defesa da democracia e da vida, em um período de instabilidade política e crise sanitária.

“Trata-se de uma campanha para congregar todos e todas que compreendem como indispensável a defesa da paz e a preservação do Estado Democrático de Direito e suas instituições, de maneira a assegurar, fortalecer e expandir os ainda insuficientes espaços de participação e intervenção social”, afirmam os organizadores. “É a reunião de esforços para proteger a vida, favorecendo a solidariedade, a cooperação, a articulação e a coordenação entre governos, instituições, organizações, movimentos e cidadãos e cidadãs.”

A campanha tem à frente entidades como a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Comissão Arns de Direitos Humanos e a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, além da CUT de demais centrais sindicais.

No total, são mais de 70 organizações, como a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), Conectas Direitos Humanos, Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Instituto Ethos, Greenpeace, Instituto Vladimir Herzog, os movimentos dos Sem Teto (MTST) e dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a Oxfam Brasil, entre outros.

Programação

O primeiro painel, no início da noite de hoje, tem como tema “Mobilização na sociedade para responder à crise social e de saúde”. Participam, via Facebook, Eugênio Scannavino (Projeto Saúde e Alegria), Henrique Silveira (Casa Fluminense), Mariana Varella (jornalista da área de saúde) e Natália Pasternak (Instituto Questão de Ciência).

Amanhã, as atividades começam às 10h. A SBCP, por exemplo, organiza a mesa virtual “As ciências e a democracia”. Os diversos painéis vão discutir temas como direito à alimentação, fake news, violência contra a mulher, cultura, patrimônio e meio ambiente. O tema trabalho estará presente no debate das centrais, marcado para o meio-dia do domingo.

Com informações da RBA.