• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Montadoras retomam produção e devem influenciar outros setores

Após quase dois meses da adoção de medidas de isolamento social, grandes montadoras de veículos estão retomando a produção no início de maio

Publicado: 06 Maio, 2020 - 08h55 | Última modificação: 06 Maio, 2020 - 09h05

Escrito por: Redação Fundação Perseu Abramo

Agência Brasil
notice

Durante parte de março e todo o mês de abril, as empresas do setor suspenderam a produção, em grande parte por pressão dos sindicatos de trabalhadores, como medida de proteção contra a pandemia.

O próprio governo do Estado de São Paulo, onde se localiza a maioria das fábricas das grandes montadoras, não incluiu o setor industrial no decreto que lista as atividades que deveriam suspender a produção. A cobrança e o processo de negociação do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, no início de março, foram decisivos para que os trabalhadores e trabalhadoras pudessem ficar em casa e ainda manter seus empregos e salários, em regime de antecipação de férias, na maioria dos casos.

No mesmo período, o setor bancário, considerado essencial, manteve as portas abertas e parte de seus trabalhadores e trabalhadoras nas atividades presenciais de atendimento.

Arte FPAArte FPA

Desde então, sem medidas consistentes por parte do governo federal para proteger a atividade econômica, a queda nas vendas e no faturamento levam agora as montadoras a decidir pela volta. Os trabalhadores e trabalhadoras, neste cenário, temem pelos seus empregos no médio e longo prazo caso não aceitem o chamado. O retorno, que já acontece em empresas como a Scania e incluirá, nos próximos dias, Volkswagen e Mercedes, vai impactar toda a cadeia produtiva, trazendo o trabalho presencial de volta à vida de trabalhadores e trabalhadoras que estavam em casa.

O Sindicato, então, exige e negocia com as empresas, desde as multinacionais até as fornecedoras locais, medidas claras e abrangentes de proteção à saúde daqueles que vão retornar.

Para contar o que está sendo feito para garantir que o retorno seja seguro, e comentar o que significa a volta ao trabalho presencial em empresas que são exemplo para as demais, a tvPT desta quarta, 6 de maio, a partir das 11 horas, recebe Aroaldo Oliveira da Silva, secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, e Leonor Poço, advogada especializada em saúde e segurança do trabalho, consultora jurídica do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo.

A tvPT pode ser sintonizada nos canais do PT no Youtube e nos perfis do partido e da Fundação Perseu Abramo no Facebook.