• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Mobilização em defesa de Lula mostra força do povo contra arbitrariedades

Resistência foi a palavra de ordem nas principais cidades brasileiras onde aconteceram manifestações de apoio a Lula e à democracia. E gritos de “Lula Livre” e “Lula Inocente“ foi o que mais se ouviu nos atos

Publicado: 06 Abril, 2018 - 15h55 | Última modificação: 11 Abril, 2018 - 00h17

Escrito por: Luciana Waclawovsky, especial para Portal CUT

CUT Nacional
notice

Defender Lula é salvar a democracia e garantir um Estado de direito e não de exceção. Esse foi um dos principais recados da população que foi às ruas na tarde desta sexta-feira (6), dia da execução do mandado de prisão contra o ex-presidente de Lula, condenado injustamente e sem provas pelo juiz Sérgio Moro. As palavras de ordem “Lula Livre” e “Lula Inocente “foram as mais entoadas pelas multidões.

Ao longo do dia milhares de militantes de organizações, movimentos sociais, entidades sindicais e trabalhadoras e trabalhadoras de todo o país protestaram contra a decisão da justiça brasileira em mandar prender o ex-presidente Lula sem crimes e sem provas.

Nas redes sociais a #OcupaSãoBernardo ficou em primeiro luhgar no ranking do Twitter Brasil.

Em São Paulo, metalúrgicos do turno da tarde da Volkswagem saíram da fábrica e caminharam pela Rodovia Anchieta em direção à sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde Lula está cercado por amigos e autoridades desde ontem a noite, para se juntar à Vigília pela Democracia permanente, que reúne no local milhares de militantes.

No Piauí, manifestantes bloquearam a BR-330 entre os municípios de Ipiaú e Jitaúna no final da manhã e liberaram no início da tarde. O grupo prometeu retornar caso Lula seja preso em Curitiba/PR, no início da noite.

Já em Teresina, na capital piauiense, a BR 316 ficou interditada no início da tarde, na altura da localidade Chapadinha. Foi bloqueada por manifestantes em protesto contra a prisão do ex-presidente Lula e em defesa da democracia e da justiça.

Em Recife/PE, a mobilização iniciou na Praça do Derby. Desde às 15h CUT, Frente Brasil Popular e movimentos sociais e populares pedem Lula Livre.

Caminhada em Fortaleza/CE começou no final da tarde e percorreu as ruas do bairro Benfica.

Em Porto Alegre, no Ato na Esquina Democrática. Lula livre, sim. Golpe, não!

Em Salvador, região do Iguatemi, coração do centro financeiro da capital baiana, o ato Lula Livre reuniu centenas de militantes.

Em João Pessoa, os manifestantes defensores da democracia começaram a se reunir no início da noite no Lyceu Paraibano, tradicional ponto de lutas da capital paraibana.

Em Goiânia os atos de apoio ao ex-presidente começaram por volta das 17h, na Praça do Bandeirante, no centro da capital do estado de Goiás.

MST: em todo país, 15 mil Sem Terra bloquearam mais de 50 pontos de rodovias 

As mobilizações aconteceram até agora em 16 estados: Bahia, Sergipe, Pará, Rio Grande do Sul, Paraíba, Pernambuco, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Santa Catarina e Piauí. Ao todo o MST anuncia que está mobilizando mais de 15 mil trabalhadores rurais, que prontamente reagiram com indignação ao anúncio da prisão do companheiro Lula. Segundo a coordenação do movimento, a perspectiva é de resistência democrática e de manutenção da vigília em todo o país.

 

carregando