• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Ministro do Meio Ambiente exclui conselheiros suplentes de reunião do Conama

Segundo relato, integrante suplente do Conselho Nacional de Meio Ambiente teve óculos quebrados, braço torcido e crachá danificado por segurança armado

Publicado: 21 Março, 2019 - 12h01

Escrito por: Redação RBA

Reprodução
notice

Show de constrangimentos e agressões físicas com direito a separação de salas entre titulares e suplentes marcaram a reunião extraordinária do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), presidida pelo ministro do Meio Ambiente do governo de Jair Bolsonaro (PSL), Ricardo Salles, no prédio do Ministério, em Brasília. O relato é da bióloga Lisiane Becker, representante da ONG Mira-Serra no colegiado.

Segundo ela, as reuniões eram realizadas no auditório do Ibama, que na tarde de hoje permaneceu vazio. "A salinha não comportava todos os conselheiros e demais interessados. As cadeiras estavam marcadas, impossibilitado a comunicação entre os conselheiros 'titulares' do mesmo segmento. (Havia) guarda armada na frente da porta da sala dos 'suplentes'", registrou em uma rede social.

"Visitantes foram retirados e direcionados para outra sala, no 8° andar. Um conselheiro suplente, de governo estadual, foi agredido fisicamente, tendo óculos quebrados, braço torcido, crachá danificado e visivelmente abalado." 

Outra constrangimento relatado foi ter de tentar convencer a segurança de que é conselheira. "Telão da sala dos 'reservas' só funcionou depois de iniciada a reunião do 'time principal' . Nada de concreto foi decidido...ainda. Do que foi possível assistir no 'banco reserva' fica a decisão de que não vamos esmorecer!"

A reportagem ainda não teve informações oficiais sobre os temas apresentados e discutidos na reunião. 

mira serra.jpgmira serra.jpg

conama reunião.jpgconama reunião.jpg

 

carregando
carregando