• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Metalúrgicos entram em greve contra fechamento da Dura Automotive

Comunicado encaminhado pela direção da empresa surpreendeu tanto os trabalhadores quanto o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Publicado: 17 Janeiro, 2019 - 11h19 | Última modificação: 17 Janeiro, 2019 - 11h59

Escrito por: Redação CUT

SMABC
notice

Em assembleia realizada nessa quarta-feira (16), os metalúrgicos da empresa Dura Automotive, em Rio Grande da Serra, no ABC paulista, decidiram entrar em greve por tempo indeterminado devido ao anúncio repentino de fechamento da fábrica em maio deste ano.

A informação pegou de surpresa os trabalhadores e trabalhadoras, uma vez que em nenhum momento a empresa falou sobre essa hipótese ou apresentou sinais de crise.  

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, conversou com os trabalhadores e deu início à luta para reverter a situação e abrir um processo de negociação que atenda os interesse dos metalúrgicos. 

"Nós vamos conduzir o processo que eles [empresa Dura Automotive] abriram mão. A partir de hoje essa empresa funcionará de acordo com as nossas deliberações e dentro do que for estabelecido no processo de negociação para que consigamos reverter essa situação", disse Wagnão.

A Dura Automotive, antiga Pollone, é uma das empresas mais antigas de Rio Grande da Serra e possui cerca de 300 funcionários. A nova marca foi uma fusão que ocorreu com as empresas Liebau e Adwest Heidemann em 2000. De origem norte-americana, a sede no ABC é a única planta no Brasil.

Ao site Repórter Diário, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Rio Grande da Serra, Gilvan Mendonça, disse que a prefeitura estará envolvida nas negociações entre a empresa e o sindicato. “Eu me coloquei a disposição, pois queremos entender melhor essa situação em defesa dos trabalhadores e da economia do município”, disse o secretário.

Confira momentos da assembleia dos metalúrgicos:

*Com informações CUT-SP

carregando
carregando