• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Mercedes testa 100% dos trabalhadores, após pressão do Sindicato dos Metalúrgicos

Foram confirmados 525 casos de Covid-19 nas três plantas da Mercedes de São Bernardo do Campo, Juiz de Fora e Campinas. Metalúrgicos cobram que toda categoria seja testada

Publicado: 14 Outubro, 2020 - 12h52 | Última modificação: 14 Outubro, 2020 - 13h02

Escrito por: Redação CUT

Adonis Guerra/ SMABC
notice

Após pressão do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SMABC), a direção da Mercedes, em São Bernardo do Campo, está fazendo teste para saber quantos trabalhadores e trabalhadoras estão com Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. A testagem na fábrica vai até o próximo dia 27.

Os sindicalistas querem que toda a categoria seja testada, não apenas nas três unidades da Mercedes, onde já foram feitos 2.664 diagnósticos, com 525 casos de Covid-19 confirmados e 483 trabalhadores curados.

“Desde que o Sindicato lançou a política para cobrar das empresas a realização do teste em todos os trabalhadores, em maio, mês em que os companheiros e companheiras retornaram ao trabalho, temos pautado a Mercedes sobre a importância dos testes”, destacou coordenador do CSE na montadora, Ângelo Máximo de Oliveira Pinho, o Max.

De acordo com o dirigente, "inicialmente houve algumas negativas por parte da empresa, mas o que ela não conseguia negar eram os casos confirmados”. 

Em nota publicada no site da entidade, os metalúrgicos dizem que, ao contrário do que muitos acreditam, a pandemia não acabou e segue fazendo vítimas em todo o país e é preciso testar e acompanhar para reduzir o contágio.

Até a manhã desta quarta-feira (14),  o Brasil havia registrado 5.114.823 pessoas contaminadas e 151.063 mortas em decorrência da Covid-19 desde o inicio da pandemia, em março.

Esses números, segundo Max, ajudaram no argumento da importância da realização do teste em 100% dos trabalhadores. “Sabemos que só isso não é suficiente nem resolve, mas somado a várias outras ações internas de proteção, essa somatória vai no sentido de buscar melhor proteção de todos”, disse o dirigente.

Entre as medidas cobradas pelo Sindicato e já adotadas pela empresa estão a medição de febre, fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual ( EPIs), reorganização do espaço do restaurante e das áreas comuns, fornecimento de kit de higiene para limpar ferramentas de trabalho e computadores e aumento número de ônibus para garantir espaçamento interno.

Outra conquista importante da representação foi o Ambulatório de Campanha que funciona dentro da fábrica para atender casos suspeitos e orientar os trabalhadores. O ambulatório já fez 3.355 atendimentos.

Testagem na Volks

Na Volks, a demanda dos Metalúrgicos do ABC foi atendida em agosto, quando 570 pessoas já haviam sido infectadas. Na montadora foram 14 mil testes, entre trabalhadores diretos e terceiros.

Com informações do sire do SMABC