• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Manifestantes fazem protesto contra Bolsonaro em Maceió

Ato foi realizado no Viaduto que Dilma liberou toda a verba para construção

Publicado: 13 Maio, 2021 - 16h16 | Última modificação: 13 Maio, 2021 - 16h26

Escrito por: Redação CUT

Gustavo Marinho
notice

Rejeitado por 62% dos nordestinos, segundo o Datafolha, o presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL) foi a Alagoas nesta quinta-feira (13), dia seguinte à divulgação da pesquisa. Em Maceió, capital alagoana, foi recebido por  nordestinos indignados com a sua gestão que despreza o combate a Covid-19 e nada faz para melhorar a economia.

Por volta das 6h, um protesto foi realizado em frente ao viaduto em que seria realizada a solenidade com o presidente. Integrantes da CUT e dos movimentos sociais e estudantis atearam fogo a pneus e pedaços de madeira para protestar contra Bolsonaro.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados para negociar o fim da manifestação.  às 8h30.

Em Alagoas, o presidente fez um discurso raivoso, daqueles que incitam os bolsominions, chamou o senador  Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid, que apura suas omissões e ações no combate à pandemia, de ‘vagabundo’, disse que “é um crime” o que acontece na CPI, em que, segundo ele, há “vagabundo inquirindo pessoas de bem”.

“Se Jesus teve um traidor, temos um vagabundo inquirindo pessoas de bem no país. É um crime o que vem acontecendo com essa CPI. Mas o que interessa são as boas ações”, declarou Bolsonaro.

O presidente não citou o nome de Renan, mas, na sequência, apoiadores gritaram “Renan, vagabundo”, segundo reportagens de vários jornais impressos. Mais cedo na cerimônia, o presidente fez um sinal positivo e acenou para os apoiadores que fizeram o mesmo ataque ao senador alagoano.

O que ele foi fazer em Alagoas, provocar mais aglomerações?

Bolsonaro desembarcou no Aeroporto Zumbi dos Palmares, em Maceió, para inaugurar três obras e na chegada, interagiu com apoiadores sem máscaras. Houve aglomeração, claro. O uso da proteção em espaços públicos é obrigatório por lei no estado.

Após o desembarque no aeroporto, o presidente foi direto para o Residencial Oiticica I, no bairro Benedito Bentes, obra que, segundo o governo, beneficiará 500 famílias. O investimento de R$ 40 milhões partiu do Programa Casa Verde e Amarela.

Além dos prédios, Bolsonaro também inaugurou em Maceió o viaduto da antiga PRF, entre a BR-316 e a BR-104, equipamento que custou R$ 77,4 milhões e que funciona desde dezembro de 2020.

Detalhe: O viaduto teve investimento do governo federal de R$ 77,4 milhões, todos empenhados na gestão de Dilma Rousseff com contrapartida de R$ 25 milhões do governo do estado.

Em São José da Tapera, no interior, o presidente inaugura o trecho IV do Canal do Sertão, que vai possibilitar chegar a 125 km abastecidos com as águas do Rio São Francisco. Na chegada, ainda sem máscara de proteção, o presidente cumprimentou apoiadores, que se aglomeravam para assistir à solenidade.

 Veja como foi o ato em Alagoas: