• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Maioria dos brasileiros não quer militares em atos nem ocupando cargos públicos

Segundo Datafolha, 62% dos entrevistados são contra militares participando de manifestações como fez Pazzuelo no Rio. E 58% dizem que militares não deveriam trabalhar em funções da administração pública

Publicado: 12 Julho, 2021 - 10h47 | Última modificação: 12 Julho, 2021 - 11h26

Escrito por: Redação CUT

Fernando Frazão/Agência Brasil
notice

Para 62% dos brasileiros adultos os militares não devem participar de manifestações políticas, como fez o general da ativa Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, no dia 23 de maio, no Rio de Janeiro, de acordo com o Datafolha.

Pazuello não foi punido, apesar do Estatuto dos Militares e o regulamento disciplinar do Exército, proibirem manifestações política ou reivindicatória, por pressão do presidente Jair Bolsonaro (Ex-PSL).

Outros 39% dos entrevistados sobre o tema afirmaram que a atitude é aceitável, e 4% não souberam opinar.

Já em relação aos militares ocupando cargos públicos,  58% dos entrevistados dizem que militares não deveriam trabalhar em funções da administração pública. O número era de 54% em maio e de 52%, em maio de 2020.

Os que aprovam a ideia passaram de 43% em 2020 para 41% no ano passado e 38% este ano. Não souberam opinar 4% (5% nas duas rodadas anteriores da pergunta).