• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Lula quer que militância explique: ‘É Lula livre porque Lula é inocente'

Lula agradece vigília que permanece há 314 dias ao lado da sede da Polícia Federal, em Curitiba: “Isso me alimenta de força todos os dias”. E orienta equipe a intensificar comunicação que explique prisão políti

Publicado: 15 Fevereiro, 2019 - 10h28

Escrito por: Redação RBA

EDUARDO MATYSIAK
notice

“Ele está sempre pensando o Brasil, uma cabeça muito boa.” Assim a jornalista Nicole Briones, do Instituto Lula, descreveu sua impressão sobre a visita feita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na tarde desta quinta-feira (14). “Foi mais uma reunião de trabalho. Uma hora que parecia dois dias de tanta informação”, contou às pessoas que seguem por 314 dias ao lado do prédio da Polícia Federal, em Curitiba, na Vigília Lula Livre.

Lula pediu especificamente que se explique por que tanta gente grita “Lula livre” pelo mundo afora. “É Lula livre porque ele é inocente. Lula livre porque não apresentaram nenhuma prova contra ele até hoje”, disse Nicole. “Ele está preso, é um refém do Estado”, afirmou, reforçando que após anos de investigação e duas condenações não conseguem nenhuma prova contra o ex-presidente.

“Ele quer que a gente explique isso para as pessoas: Lula livre porque não há provas, porque ele foi preso para não ser presidente de novo”, relata. “Preso ele tinha 40% das intenções de voto, porque o povo sabe que essa prisão é injusta. A gente precisa contar isso para quem não sabe, que foi manipulado, por falta de informação não entende o que ele está fazendo ali. Qual a prova que o juiz Moro apresentou, que a juíza Gabriela Hardt apresentou? Temos de mostrar essas falhas para o povo e que ele é um perseguido pela Justiça. E que ele foi perseguido para não voltar a ser presidente.”

Ao final, o ex-presidente enviou um recado ao povo: enquanto não apresentarem provas, ele vai continuar falando e defendendo o povo, mesmo de onde ele está. “A gente não pode desistir dele”, disse Nicole.

carregando
carregando