• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Lula manda recado a Bolsonaro: ‘Fecha a boca e para de brincar de governar’

Em entrevista ao jornalista Reinaldo Azevedo, ex-presidente fala diretamente ao atual presidente da República: “Deixa de ser ignorante, para de falar para milicianos”

Publicado: 02 Abril, 2021 - 09h15 | Última modificação: 02 Abril, 2021 - 09h44

Escrito por: Cláudia Mota, RBA

Ricardo Stuckert
notice

O governo e o casamento precisam de credibilidade e previsibilidade para dar certo. Assim o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva explicou ao jornalista Reinaldo Azevedo como o presidente de um país deve agir para ter credibilidade. Lula subiu o tom nas suas críticas ao governo de Jair Bolsonaro.

Em entrevista ao programa O É da Coisa, na BandNews, nesta sexta-feira (1º), Lula usou a metáfora. “O governo só consegue governar se tiver duas características: credibilidade e previsibilidade. Assim como no casamento. Qual a confiança que Bolsonaro e (Paulo) Guedes (ministro da Economia) passam ao povo brasileiro?”, questionou. “Essa gente não fala em povo, não fala em política social”, disse. “É como se você chegasse na casa da mulher e falasse em vender fogão, geladeira, pra morar junto.”

ReproduçãoReprodução
Lula em entrevista ao jornalista Reinaldo Azevedo

Lula voltou a dizer que o “milagre” do seu governo foi colocar o pobre no orçamento. “Quando ele começa a fazer um puxadinho, comprar picanha, filé cerveja gelada para o churrasco. O sistema financeiro tem de entender que a coisa melhor que oferecemos para eles foi o povo podendo comprar. “Espero que Bolsonaro esteja assistindo para saber que não tem jeito sem o salário emergencial de R$ 600 até ter vacina para todo mundo. “Deixe de ser ignorante , pare de falar para milicianos”, disse ao atual presidente da República. “Quando todo mundo puder trabalhar, a economia volta a crescer. O Estado tem condição de fazer financiamento.”

Genocídio de Bolsonaro

Para Lula, a crise vivida pelo mundo diante da pandemia do novo coronavírus é uma guerra da natureza com a humanidade. “A única solução para ela é a vacina.  Lamentavelmente temos um presidente que não consegue falar com nenhum outro presidente”, disse Lula, afirmando que os líderes mundiais mudam de calçada se encontrarem com Bolsonaro. “Ele manteve um ministro das Relações Exteriores que nunca vi mais bruto, ignorante e menos diplomático. E colocou agora um cara que nunca foi embaixador. Foi colocado por ser íntimo da família Bolsonaro. Não tem cacife para representar um país do tamanho do Brasil. E o Itamaraty é produtor de quadros excepcionais.”

O ex-presidente pediu um espaço para falar às famílias dos mortos e adoecidos pela covid-19. “Quero expressar nossa solidariedade. Só ontem quase 4 mil pessoas morreram no Brasil. Estamos vivendo um genocídio pela irresponsabilidade de um único homem, que zomba da doença, que brinca”, cravou Lula sobre Bolsonaro. “Deus queira que o novo ministro atenda aos governadores, aos prefeitos. Toda solidariedade aos que estão tentando lutar. Tá na hora de todo mundo ser solidário, estender a mão. O Brasil nunca precisou de tanta paz, de gente estendendo a mão, de solidariedade como agora.”

E voltou a falar diretamente para Bolsonaro; “quando você vai assumir a responsabilidade de parar de brincar de governar o país? Se não sabe, aceita o conselho da ciência e fecha a boca Bolsonaro. Deixa o médico falar por você. Da mesma forma que não sabe falar sobre economia, não fale sobre saúde, deixa o pessoal do SUS falar.”