• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Lula em Natal: dos sonhos de Getulio Vargas ao pesadelo de Paulo Guedes e Bolsonaro

Lula cita prejuízos do desmonte da Petrobras ao RN. “Lembrem disso quando virem o preço da gasolina ou uma mãe de família sem dinheiro pra comprar o gás”

Publicado: 25 Agosto, 2021 - 09h16 | Última modificação: 25 Agosto, 2021 - 17h26

Escrito por: Redação CUT

Ricardo Stuckert
notice

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a defender a necessidade de priorizar a inclusão dos pobres no orçamento do governo. Em sua jornada pelo Nordeste, Lula visitou chegou ontem ao Rio Grande do Norte e, nesta terça-feira (24), concedeu entrevista à Rádio 97 FM de Natal. “Por isso que quero governar. Porque quero cuidar primeiro dos mais pobres. Depois a gente cuida da classe média, dos empresários, dos mais ricos”, disse. O ex-presidente enfatizou o objetivo de ampliar o diálogo com todos da sociedade por uma aliança não para a eleição, “mas para recuperar o Brasil”.

No início da entrevista em Natal, jornalistas elogiaram a “forma física” de Lula, brincando com a foto postada por sua namorada, que viralizou. Isso porque a imagem feita pelo fotógrafo Ricardo Stuckert em uma praia do Ceará traz Lula de sunga ao lado de Rosângela da Silva, a Janja, com a lua cheia ao fundo.

Uma sucessão de memes bem humorados dominou o Twitter nos dois dias seguintes à postagem, feita às 23h do domingo, com forte interação de pessoas “não lulistas”.

Pesadelo mesquinho

Também por meio de redes sociais, Lula lembrou os 67 anos da morte de Getulio Vargas, completados neste 24 de agosto. “É triste ver que estão liquidando o legado da Petrobras, que Getulio criou em 1953, numa grande luta do povo brasileiro pela soberania”, disse. Na prática, ele observou, a inovação teve potencial para representar um salto no desenvolvimento do país e de estados como o Rio Grande do Norte.

“Graças à Petrobras, o Rio Grande do Norte era um dos maiores produtores de petróleo e gás do país. E no nosso governo, se tornou o primeiro estado autossuficiente em combustíveis. Enquanto o governo atual fechou poços e mandou vender a refinaria. Quando vocês virem o preço da gasolina ou uma mãe de família sem dinheiro pra comprar um botijão de gás, lembrem que esse país pode e precisa ser do tamanho dos sonhos de Getulio. E não o pesadelo mesquinho de Paulo Guedes e Bolsonaro”, afirmou.

Recuperar o Brasil

Ao lado da governadora Fátima Bezerra, o ex-presidente disse à rádio de Natal que tem se encontrado com lideranças do PT e de outros partidos, além de representantes de movimentos populares. Esse diálogo travado desde o último dia 15, segundo ele, envolverá ainda muito mais gente até o final do ano. Inclusive empresários, trabalhadores, fazendeiros, trabalhadores rurais, “gente comum da sociedade, para construir não uma aliança para ganhar as eleições, mas para recuperar o Brasil.

Lula lembrou que o Brasil se encontra hoje em situação muito mais difícil do que em 2003, quando assumiu o governo pela primeira vez. O país tem hoje 15 milhões de desempregados, 33 milhões trabalhando na informalidade, 19 milhões passando fome e 40 milhões em situação de insegurança alimentar.

“É preciso recuperar este país. É preciso fazer com que as indústrias voltem a produzir, a gerar emprego, a aumentar o salário mínimo, que é o que faz o país crescer. O país não cresce com discurso, ele cresce com investimento. E é isso que estamos tentando fazer”, disse Lula à emissora de Natal.

Lula e os mais pobres

Lula defendeu a inclusão do pobre no orçamento, e a “do rico no imposto de renda”, como estratégia para promover justiça social. “Nos nossos governos, nós fizemos muito mais do que apenas colocar as pessoas para comer. Porque, quando você distribui um pouco de recurso para muitos, aquele recurso não vai para uma conta bancária, para a Bolsa de Valores. Ele é usado para comprar comida, um chinelo, uma escova de dente, uma camisa para o filho, um vestidinho para a menina. E esse dinheiro começa a circular e a roda gigante da economia começa a fazer efeito. Mais gente comendo, mais gente comprando, mais gente produzindo”.

A viagem de Lula pelo Nordeste, com participação da presidenta do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann, do Paraná, termina na quinta-feira (26), na Bahia.