MENU

Live da CUT nesta quinta discute saúde mental da população negra na pandemia

O debate virtual será nesta quinta-feira (18), a partir das 19h, com transmissão nas páginas do Facebook e no YouTube da CUT

Publicado: 18 Novembro, 2021 - 11h07 | Última modificação: 20 Novembro, 2021 - 09h33

Escrito por: Walber Pinto

Ana Luiza/Mgiora
notice

Com objetivo de colocar em pauta temas como o combate ao racismo e o espaço de pessoas negras na sociedade, a CUT promove uma live sobre o impacto da Covid-19 na população negra no Brasil. O debate será nesta quinta-feira (18), a partir das 19h, com transmissão nas páginas do Facebook e no YouTube da Central.

Durante a transmissão, a Secretaria Nacional de Combate ao Racismo da CUT lançará uma série audiovisual intituolada “Na Pele”, que tem como missão difundir as discussões sobre questões raciais no Brasil, de uma forma ética, política, pedagógica e poética.

Live sobre saúde mental

A live desta quinta-feira sobre saúde mental da população negra na pandemia, faz parte dos debates realizados na semana que precede o Dia da Consciência Negra, celerbado em 20 de novembro. A data lembra a morte de Zumbi dos Palmares, líder escravizado que virou símbolo da luta do povo negro. Atos pelo “Fora Bolsonaro Racista” estão marcados em várias cidades do país e do exterior neste sábado.

Confira onde tem ato marcado e participe! 

Durante a pandemia de Covid-19, trabalhadores e trabalhadoras negros, sobretudo na periferia, sofreram maior exposição às formas de contágio do novo coronavírus devido ao acesso precário a saneamento básico, trabalho informal, moradias precárias e dificuldades para manter o distanciamento social.

Tudo isso interfere na saúde mental dessa população, provocando medo, ansiedade, desânimo, exigindo processos de luto mais dolorosos porque são sem despedida dos entes queridos em cerimônias rápidas e com poucas pessoas, entre outros efeitos.

“O racismo é o principal instrumento de exclusão da sociedade brasileira, onde é impossível negar todas as suas formas e consequências para o povo negro”, afirma Anatalina Lourenço, secretária nacional de Combate ao Racismo da CUT.

“São temas tão atuais em nosso cotidiano que precisamos retomar a discussão sempre que possível”, enfatiza a secretária.

Lançamento do “Na Pele”

A proposta da série “Na Pele”, que será lançada na live, é criar um produto de reflexão, articulação e invenção de outras perspectivas da identidade do povo negro que não aquelas historicamente apresentadas em nossa formação social, explica Anatalina.

“A obra buscará dentro da proposta de treze episódios com duração estimada de vinte minutos cada, ouvir, pesquisar, assimilar e conhecer outras histórias que compõem a gama das diversas narrativas do Brasil sob o olhar do povo preto”, ressalta a dirigente.

O título “Na Pele” é um convite à prática da empatia, o ato de se colocar no lugar do outro e refletir sobre isso. O que o povo negro sofreu na pele por conta da sua cor? Como seria se fosse comigo? O que podemos fazer coletivamente para que isso mude? A ideia é recontar as histórias sob o recorte em questão de forma didática e educativa, fazendo um intercâmbio e uma difusão entre teoria e prática, com uma linguagem acessível a toda população.

Entenda a data

O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro. A data reúne diferentes ações de combate ao racismo e reacende o debate sobre a chegada dos negros ao país, a escravidão no Brasil e o racismo estrutural da sociedade.

A data foi escolhida para relembrar a resistência do último dos líderes do Quilombo dos Palmares no Brasil, Francisco Nzumbi – o Zumbi dos Palmares. Ele foi executado em 20 de novembro de 1695 pelas forças do bandeirante português Domingos Jorge Velho.