• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Jefferson, vítima de fascista que atirou no acampamento Lula Livre, sai da UTI

No dia em que completa 39 anos, sindicalista que fazia a segurança voluntária do acampamento na hora do ataque fascista, é desentubado e vai para o quarto do hospital

Publicado: 30 Abril, 2018 - 16h33 | Última modificação: 30 Abril, 2018 - 16h48

Escrito por: Marize Muniz

Reprodução Facebook
notice

O presidente do Sindicato dos Motoboys de Santo André, Jefferson Lima de Menezes, 38 anos, vítima de um tiro no pescoço, na madrugada deste sábado (28), saiu da UTI do Hospital do Trabalhador nesta segunda-feira (30), está em um quarto do hospital e deve receber alta médica nesta terça, Dia do Trabalhador e da Trabalhadora. Hoje. ele  completa 39 anos de idade e os acampados cantaram um sonoro 'parabéns a você' para o sindicalista.

Jefferson está com a família e recebeu a visita da senadora Gleisi Hoffman (PR), presidenta do PT Nacional, e do senador Lindberg Farias (PT-RJ), na tarde desta segunda.

Na hora que os fascistas atacaram o Acampamento Marisa Letícia, em Curitiba, Jefferson fazia a segurança voluntária do acampamento. Quando foi socorrido, foi entubado e colocado em coma induzido porque a bala atirada por um fascista que gritava “Bolsonaro, presidente” entrou um pouco abaixo da orelha e saiu embaixo do queixo, fechando a traqueia e impedindo o sindicalista de respirar. O local desinchou, o paciente já está respirando sem dificuldades e a ventilação mecânica não é mais necessária.

#LulaLivre

A esquina Olga Benário amanheceu lotada de trabalhadores e trabalhadoras, aposentados ou na ativa, vindas de diversos estados para o 1º de Maio unificado em defesa da liberdade de Lula e de direitos.

Desde o começo da manhã, a fila para credenciamento de caravanas cruza as ruas do entrono do prédio da Polícia Federal onde Lula está sendo mantido como preso político desde 7 de abril.

Em todos os locais, o que se ouve é que “Jefferson salvou muitas vidas naquele acampamento”.

É que também afirmou à imprensa, na manhã desta segunda-feira (30), Felix de Barros, diretor da Federação dos Trabalhadores de Transporte do Estado de São Paulo, sobre o companheiro ferido no atentado ao acampamento Marisa Letícia.

Ele contou que, felizmente, no dia em que completa 39 anos de idade, Jefferson, que está bem e não corre risco de vida, foi lembrado com emoção durante o ato da manhã, em que centenas de pessoas cantaram parabéns a você.

Segundo ele, “Jefferson compreende a luta e o avanço de classes nos governos Lula, por isso está aqui. É triste pensar que uma pessoa que veio se doar para o povo quase tenha perdido a vida”, afirmou Félix.

 “Atiraram em um sindicalista que representa mais de 20 mil pessoas no ABC. Quem quer calar a voz do trabalhador? A nossa democracia?”


Desde às 9h desta segunda, acontece no centro de Curitiba uma grande ação de panfletagem e mobilização para denunciar a prisão política de Lula e por sua liberdade.

E, no fim da tarde, chega a Curitiba, direto do Acre, o grande telão inflável que, a partir das 18 horas, inaugurará na Praça Santos Andrade a Mostra de Cinema pela Democracia. Na sessão de abertura, “O golpe em 50 cortes ou a corte em 50 golpes”, de Lucas Campolina, “Poesia na guerra”, de Fernando Salinas e Guilherme Fernandez, e “O Processo”, de Maria Augusta Ramos.