• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Hashtag #LutePelaSuaAposentadoria em primeiro lugar no Twitter

No Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência, além de ocupar ruas em todo país, os brasileiros estão fazendo a luta nas redes sociais 

Publicado: 22 Março, 2019 - 12h30 | Última modificação: 22 Março, 2019 - 12h55

Escrito por: Marize Muniz

Alex Capuano/CUT
notice

 

Minutos após ser postada, a hashtag #LutePelaSuaAposentadoria, criada pelos organizadores do Dia Nacional em Defesa da Previdência, já estava em primeiro lugar no trending topics do Twitter no Brasil, onde permanece há mais de duas horas. 

A maioria das postagens ressalta os prejuízos para os brasileiros e brasileiras e também para a economia do país, caso a Emenda de Proposta à Constituição (PEC 002/2019) da reformna da Previdência do governo de Jair Bolsonaro (PSL) seja aprovada e destacam também textos que detalham a perversidade que esta reforma representa, em especial para os trabalhadores e trabalhadoras mais pobres. 

O coordenador do Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras sem Terra (MTST), Guilherme Boulos, postou:  “O que está em jogo é que futuro queremos: uma sociedade baseada na solidariedade, ou então no 'cada um por si', que leve a maioria a uma aposentadoria indigna. A hora de definir é agora. Vamos hoje às ruas de todo o país em defesa de nossos direitos.”

Reprodução TwitterReprodução Twitter

Já o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), destacou em sua conta oficial no Twitter pontos da reforma de Bolsonaro que podem acabar com a aposentadoria de milhões de trabalhadores. "Veja ponto a ponto como Bolsonaro vai destruir sua aposentadoria", disse o deputado que publicou um link com uma matéria com o mesmo título.

Reprodução TwitterReprodução Twitter

Teve também quem lembrou a decepção do mundo político e da sociedade com o texto da reforma da Previdência dos militares entregue ontem por Bolsonaro ao Congresso Nacional, que chamou mais a atenção pelas propostas de aumentos salariais, gratificações e adicionais do que pelas alterações nas regras para concessão da aposentadoria dos integrantes das Forças Armadas.

“Economia com Previdência dos Militares será de apenas 1%” UM POR CENTO!! enquanto retira a aposentadoria dos trabalhadores, Bolsonaro aumenta os privilégios dos militares. e você acreditando que a Reforma da Previdência seria para todos? #LutePelaSuaAposentadoria", postou o tuiteito Iuri K.

Reprodução do TwitterReprodução do Twitter

Outras postagens mostram que é grande a quantidade de trabalhadores e trabalhadoras participando dos atos organizados pela CUT, demais centrais e movimentos sociais em mais de 130 cidades de todo o país, incluindo todas as capitais e o Distrito Federal, como foi o caso do deputado José Guimarães (PT-CE), que postou em sua página oficial no Twitter: “Cerca de 20 mil pessoas ocupam as ruas de Fortaleza na manhã desta sexta-feira para dizer que não aceitam o fim da aposentadoria. #LutePelaSuaAposentadoria”.

Reprodução TwitterReprodução Twitter