• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Greve dos servidores arranca reivindicações em Florianópolis

Trabalhadores e trabalhadoras do serviço público municipal da capital catarinense encerraram uma paralisação de seis dias após vitória nas negociações

Publicado: 19 Junho, 2019 - 14h32

Escrito por: Redação CUT

Reprodução
notice

Os trabalhadores e as trabalhadoras do serviço público municipal de Florianópolis aprovaram em assembleia realizada na última segunda-feira (17), proposta feita pela prefeitura e encerraram a greve iniciada no dia 11. Os dias parados não serão descontados.

A greve, convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasen), mobilizou toda a categoria, passando por setores como coleta de lixo, educação,  repartições e setores não essenciais da saúde, e arrancou conquistas históricas.

De acordo com Renê Munaro, presidente do Sintrasen, “foi um dos melhores acordos dos últimos cinco anos”.

Numa conjuntura como a atual de ataques aos direitos, privatizações e terceirizações nossas conquistas mostram que a luta e a organização dos trabalhadores e trabalhadoras é o caminho a ser seguido
-

Conquistas dos trabalhadores de Florianópolis:

  • pagamento da inflação de 5,07% do INPC em duas parcelas (2,57% a ser pago de forma imediata, e 2,5% em dezembro);
  • aumento de R$ 1 (um real) no vale-alimentação e R$ 1 no vale-lanche, pagos de forma imediata;
  • pagamento imediato do piso nacional do magistério;
  • pagamento de 20% do PCCS do quadro civil em outubro;
  • realização do concurso público para o município, com cerca de 90 funções;
  • abertura de comissão para avaliar implantação de sistema de acreditação e lista de pacientes na saúde;
  • prazo de reposição dos materiais pedagógicos em 10 (dez) dias úteis; e vários outros itens.

Entre os resultados, Renee destaca que “a realização do concurso público é um ponto importante para as condições de trabalho dos servidores, para recompor as equipes de trabalho. Hoje temos falta de pessoas em todas as áreas da prefeitura”.

Com informações do Sintrasen.