• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

FNU solicita à Anvisa que inclua urbanitários em grupo prioritário da vacina

No documento, FNU falou sobre pesquisa da UFRJ, que constatou que os trabalhadores que atuam nos setores de energia, saneamento, meio ambiente e gás natural correm mais de 51% riscos de contrair Covid-19

Publicado: 05 Abril, 2021 - 16h46 | Última modificação: 05 Abril, 2021 - 16h50

Escrito por: Silvana Cortez, da FNU

FNU
notice

A Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) encaminhou ofício ao diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, solicitando que os urbanitários sejam inseridos no grupo prioritário no Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19, doença provocadq pelo novo coronavírus.

Além do alto índice de contaminação da categoria, que atua nos setores de energia, saneamento, meio ambiente e gás natural, o presidente da FNU, Pedro Blois, justificou o pedido afirmando que a categoria desempenha atividade essencial e, mesmo sob risco de contaminação, não parou de trabalhar desde que o início da pandemia em março do ano passado.

De acordo com o dirigente, muitas empresas dos setores passaram por adaptação, com horário reduzido, escala de diferenciada e a diminuição de trabalhadores dentro de veículos para atendimento técnico. “Mesmo assim, há risco grande de contaminação e as atividades são essenciais. Nem dá para imaginar ficar sem energia elétrica e sem água, em plena pandemia”, afirmou.

No documento encaminhado à Anvisa foi mencionada a pesquisa de “Risco de Contágio por Ocupação no Brasil”, realizada pelo LabFuturo e LABORe, da Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ). De acordo com a pesquisa, os trabalhadores que atuam nessas áreas correm mais de 51% de chance de contrair o coronavírus, enquanto executam suas atividades.  

O estudo analisou 2.500 atividades profissionais exercidas no país, nas quais os profissionais estão mais vulneráveis a doenças por proximidade física e contato com outras pessoas, como por exemplo, técnicos de operação de fluídos (distribuição, captação, tratamento de água, gases e vapor); técnicos de saneamento e de controle de meio ambiente; operadores de estações de captação, tratamento e distribuição de água e afluentes; eletricistas de rede área e subterrânea, técnicos de manutenção de linha de transmissão.

No ofício encaminhado em 1º de abril, a FNU enfatiza ainda que os urbanitários prestam serviços essenciais para sustentar as medidas de isolamento social e de cuidados de saúde e abastecimento à população.