• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Festival multicultural Ubuntu apresenta ganhadores da primeira edição virtual

Evento tem como proposta identificar e contemplar projetos e artistas das periferias de São Paulo

Publicado: 19 Abril, 2021 - 12h43

Escrito por: Larissa Bohrer | Rádio Brasil Atual

FACEBOOK/REPRODUÇÃO
notice

A partir desta segunda-feira (19) serão apresentados os vencedores do festival multicultural Ubuntu, que realiza sua primeira edição virtual. O evento, que vai até o próximo dia 25, apresentará os 21 projetos da economia criativa escolhidos e serão contemplados com valores entre R$ 3 e 5 mil. A proposta do festival é identificar entidades e artistas das periferias do estado de São Paulo. Neste ano, o Ubuntu tem como tema central o “Encontro da África com o Brasil”. Todos os trabalhos inscritos foram avaliados por sete curadores nas seguintes categorias: audiovisual e novas tecnologias; literatura; gastronomia; artes plásticas e manuais; hip-hop; ritmos e teatro.

O curador do festival Ubuntu, Daniel Cristóvão, comenta que neste momento de intensificação da pandemia é preciso incentivar a cultura e levá-la até a casa das pessoas. “Nesse momento de pandemia, é muito importante a gente levar a cultura até a casa das pessoas. Durante o caos, a arte leva alegria e consegue descontrair a população. É uma forma de promover a cultura de maneira leve, saudável e objetiva”, disse, em entrevista à Rádio Brasil Atual.

Lei Aldir Blanc

O setor cultural foi um dos mais atingidos pela pandemia, deixando muitos profissionais da área sem emprego. O incentivo financeiro para os  artistas é importante, lembra a atriz Carlota Joaquina, uma das ganhadoras na categoria teatro. “Uma das áreas que foi mais atingida é o teatro, principalmente por ser uma arte coletiva. Não é só o ator, o teatro também envolve o cenotécnico, contrarregra, iluminador e o figurinista. Ou seja, envolve muitas pessoas que vivem daquele espetáculo. Nós, atores negros, não temos condição de existir financeiramente sem realizar muitos trabalhos, por causa da desigualdade salarial”, lamentou Carlota.

Uma das organizadoras do Festival, Amanda Leones, explica que o festival Ubuntu só aconteceu por conta da Lei Aldir Blanc que prevê auxílio financeiro ao setor cultural. Para ela, o festival é uma forma de unir as diferentes tribos de São Paulo e divulgar as diferentes culturas, de maneira mais acessível para alcançar mais pessoas. “Esse festival só está acontecendo graças a Lei Aldir Blanc, a maior conquista da classe artística. Ela é um direito da classe e vem do Fundo Nacional da Cultura, que estava parado. Com isso, direcionamos o projeto às periferias para essa verba ser partilhada entre os que mais precisam e não tiveram acesso aos editais”, afirmou Amanda.

Para acompanhar as apresentações que acontecem de 19 a 25 de abril, entre as 16h e 19h, basta acessar o site do festival. Serão conhecidos os três grupos ganhadores de cada segmento.

Confira a reportagem