• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Executiva da CUT divulga nota de apoio aos trabalhadores da Cultura

O setor foi o primeiro a ser afetado e será o último a voltar à “normalidade” por causar aglomerações e é fundamental garantir os empregos e a renda da categoria

Publicado: 26 Junho, 2020 - 10h47

Escrito por: CUT Nacional

Reprodução
notice

CUT apoia a Cultura em defesa dos empregos, renda e da democracia

Como desde sua fundação, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) apoia e luta em defesa da cultura porque entende que é um setor fundamental para a democracia, à diversidade e pelo desenvolvimento humano. E ainda garante emprego e renda para mais de 5 milhões de pessoas.

Com a pandemia do novo coronavírus, o setor foi o primeiro a ser afetado e será o último a voltar à “normalidade” por causar aglomerações e se apresentarem muitas vezes em locais fechados.

Com esta realidade, milhares de trabalhadores e trabalhadoras estão sem renda e sem emprego. E para piorar ainda mais, o governo de Jair Bolsonaro não incluiu esses trabalhadores na Lei Nº 13.982, que garante para a população mais vulnerável, o auxílio emergencial de R$ 600. Pelo contrário, vetou parte do texto de outro PL (873) que incluía a categoria para receber o benefício.

A direção da CUT, na última reunião dos secretários e secretárias, decidiu que a Central vai divulgar e apoiar o projeto “Teatro Já”, uma iniciativa do Teatro PetraGold, que além de movimentar o setor também irá ajudar milhares de trabalhadores e trabalhadoras com um fundo de auxílio emergencial para famílias de técnicos e artistas do segmento teatral do Brasil. Os recursos serão arrecadados com parte das vendas dos ingressos dos espetáculos virtuais.

A CUT, seus sindicatos, ramos e estaduais vão também fazer uma mobilização de pressão junto ao Bolsonaro para que ele sancione o Projeto de Lei (PL) nº 1075/2020, de autoria da deputada Benedita da Silva (PT-RJ), com a participação popular e o substitutivo da deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), conhecido como PL Aldir Blanc, que já foi aprovado na Câmara e no Senado e só falta sansão presidencial.

A ideia é fazer essa pressão pelas mídias digitais com as tags #sancionaPL1075 e #SancionaAldirBlanc para que Bolsonaro aprove logo a Lei que prevê o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 reais por três meses para os trabalhadores e trabalhadoras da cultura atingidos pela pandemia e também a destinação de recursos de R$ 3.000 a R$ 10.000 reais para fomentar os espaços culturais até o fim da quarentena. No texto está previsto ainda que todo o recurso será enviado e administrado pelos estados e municípios.

A CUT entende que estas são algumas das medidas que podem ajudar os trabalhadores e trabalhadoras da cultura e ainda vai contribuir para fortalecer a cultura do nosso país, tão importante na luta contra o autoritarismo e o fascismo crescente no país.

#Fora Bolsonaro

#SancionaPL1075

#SancionaAldirBlanc

#EmDefesaDosEmpregos

#PelaCultura

#PelaDemocracia

 Direção Executiva Nacional da CUT