• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Estudantes de MT ocupam escola cinquentenária para impedir fechamento

Alunos têm apoio dos pais e da comunidade que são contra fechamento da escola

Publicado: 12 Fevereiro, 2020 - 11h20

Escrito por: Roseli Riechelmann, do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso

Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso
notice

Cerca de 30 estudantes acamparam na escola Estadual Professor Nilo Póvoas na tarde de segunda-feira (10) para impedir que o governo do Estado feche a unidade de ensino. Nesta terça-feira (11) os portões permaneceram fechados até mesmo para os profissionais da unidade e comunidade escolar da EE Barão de Melgaço, que também funciona no prédio. 

A resistência foi organizada por um grupo de alunos, que conseguiu consentimento dos pais para reivindicar o direito de lutarem contra o fechamento da escola. Alguns residem nas redondezas e, outros, os pais estiveram presentes no período da manhã para acompanhar a movimentação.

O estudante Lucas, da comissão de ocupação, disse que os pais apoiam o protesto, pois também são contrários ao fechamento da unidade. O pai dele, Mauro Vasconcelos dos Santos, ressalta que a escola tem 50 anos, é uma escola Plena e está com um projeto muito bom para ser interrompido. “Meu filho está gostando muito de estudar aqui. Temos que fazer força para permanecer aberta”, disse. 

“Se o governador tem filhos, eles devem estudar numa escola particular, porque ele pode pagar e quer os filhos numa escola boa. Então porque ele quer fechar um colégio bom como esse, que os estudantes adoram, amam a escola?" questionou Mauro, que convocou outros pais a participarem da luta dos estudantes.  


Sintep/MT participa de plenária para organizar greve geral, em 18 de Março

No próximo dia 12 de fevereiro (quarta-feira), às 18h30, ocorrerá no Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) a Plenária Sindical e dos Movimentos Sociais, Rumo à Greve Geral, dia 18 de Março.  O objetivo será a construção da mobilização que fará frente às medidas federais e estaduais que atacam os direitos dos/as trabalhadores/as e da população em geral. 

Na Educação Pública a luta é também pelo novo Fundeb, na defesa da Proposta de Emenda Constitucional nº 15/2015, conforme orientação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). A plenária, organizada pela Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso (CUT-MT), terá outros segmentos, pois além do Sintep/MT filiado à CUT, participam representantes das demais centrais sindicais de Mato Grosso e movimentos sociais. Confira http://bit.ly/31KhINl