• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Em 24 horas, Brasil registra 610 mortes por Covid-19 e total vai a 161.106

A média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 384, maior do que terça-feira (3)

Publicado: 05 Novembro, 2020 - 11h48 | Última modificação: 05 Novembro, 2020 - 11h51

Escrito por: Redação CUT

Bruno Kalli - Fotos Públicas
notice

O Brasil registrou 622 mortes e 23.815 novos casos de Covid-19 em 24 horas e o total de vidas perdidas desde o início da pandemia do novo coronavírus ultrapassou a marca trágica de 161.170 de vida perdidas e 5.590.941 casos confirmados da doença.

De acordo com o balanço do consórcio de imprensa divulgado na manhã desta quarta-feira (4), a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 384, maior do que terça (3), porém ainda abaixo da marca de 400. A variação foi -22% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de queda nas mortes por Covid no país.

Já em relação aos casos confirmados da doença, a média móvel nos últimos 7 dias foi de 17.312 por dia, uma variação de -22% em relação aos casos registrados em duas semanas. Ou seja, também indica queda em relação aos últimos 14 dias.

Mas, o Brasil continua ocupando o segundo lugar entre os países com mais mortes por Covid-19. Os Estados Unidos, em primeiro, têm mais vítimas: 239.406.

O número de mortos no Brasil também é elevado na comparação proporcional. São 761 mortes por milhão de habitantes, segundo cruzamento de dados do Ministério da Saúde com a última estimativa populacional divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Situação nos Estados

O estado do Amapá não teve atualizações em 24 horas. Segundo a Secretaria de Saúde, o apagão ocorrido no estado desde a noite de terça (3) impossibilitou o fechamento do boletim.

No mapa, três estados nesta quarta estão com aumento na média móvel de mortes: Ceará, que passou direto de queda para alta, Piauí e Santa Catarina, que já estavam nesse grupo. As maiores altas foram em Santa Catarina e no Ceará.

Em 12 estados, a média móvel de mortes está em estabilidade, não aumentou nem diminuiu muito: Amazonas, Rondônia, Amapá, que não divulgou dados nesta quarta atribuíram o problema a um apagão elétrico, e na terça estava em estabilidade; Pará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. Rondônia, Paraíba, Pernambuco, Goiás e Rio Grande do Sul estavam em queda na terça, ou seja, houve uma grande variação no mapa dos estados.

O Distrito Federal e 11 estados registram queda na média móvel de mortes: Acre, Roraima, Mato Grosso, Tocantins, Rio Grande do Norte, Alagoas, Espírito Santo, Minas Gerias, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná. Espírito Santo estava em estabilidade na terça. As maiores quedas foram registradas em Roraima e no Rio Grande do Norte.

EUA bate recorde de casos em único dia

Nos Estados Unidos, pela primeira vez, foram registradas mais de 100 mil novas infecções em 24 horas, segundo monitoramento da universidade americana Johns Hopkins, com 102.831 novos casos na quarta-feira (4).

O recorde anterior era de 99.321 e foi registrado no dia 30 de outubro.

Na Polônia, onde foram registrados 27.143 novos casos e 367 mortes em 24 horas, lojas de shoppings, teatros, museus, galerias e cinemas vão fechar as portas a partir de sábado (7). O recorde diário de mortes havia sido registrado na quarta, quando foram registradas 373 vidas perdidas.

No total, o país registra 466.679 casos confirmados e 6.482 mortes