• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Economistas estimam inflação mais alta e crescimento pífio da economia este ano

Relatório semanal publicado pelo BC, o Boletim Focus, que reúne as expectativas de economistas de instituições financeiras para este ano, projeta 15º aumento da inflação

Publicado: 23 Novembro, 2020 - 12h06 | Última modificação: 23 Novembro, 2020 - 14h39

Escrito por: Redação CUT

Agência Brasil
notice

Os economistas das instituições financeiras consultados pelo Banco Central (BC) para elaboração do boletim semanal Focus, divulgado nesta segunda-feira (23), aumentaram a projeção para a inflação, pela 15ª vez; e reduziram, pela quarta vez consecutiva, a estimativa de crescimento da economia em 2020.

Crescimento pífio da economia

Os economistas mudaram levemente a projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país –  de queda de 4,55% em 2020 contra 4,66% da projeção anterior. Para 2021, os analistas apostam em crescimento de 3,40%.

Inflação em alta

A estimativa dos economistas para a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), por outro lado, subiu de 3,19% para 3,20%.

Para 2021, a estimativa de inflação é de 3,75%. A previsão para os anos seguintes também não teve alterações: 3,50% em 2022 e 2023.

 

 

Dólar

A previsão do mercado financeiro para a cotação do dólar permanece em R$ 4,20 para o fim deste ano e subiu de R$ 4,15 para R$ 4,20, ao fim de 2021.