• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Paraná se une contra governo golpista, no Dia do Basta

Diversas categorias de trabalhadores e trabalhadoras saíram às ruas da capital e do interior do estado para dar um basta nos desmandos do governo ilegítimo de Temer

Publicado: 10 Agosto, 2018 - 18h01 | Última modificação: 10 Agosto, 2018 - 18h08

Escrito por: Redação CUT

Gibran Mendes
notice

No Paraná, a adesão ao Dia do Basta foi intensa na capital e em várias cidades do estado. Em Curitiba, Londrina, Cornélio Procópio, Apucarana, Arapoti, Umuarama, Guarapuava, Toledo, Campo Mourão e Paranavaí, as agências bancárias amanheceram fechadas com a adesão de bancários e bancárias ao Dia do Basta.

Na capital paranaense, os trabalhadores e trabalhadoras realizaram uma manifestação em frente à Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP) contra os desmandos do governo ilegítimo o golpista de Michel Temer (MDB-SP), contra a perda de direitos trabalhistas e a entrega do patrimônio público brasileiro ao capital internacional.

Em Araucária, os petroleiros e as petroleiras da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar) realizaram uma assembleia durante a manhã e atrasaram a entrada do primeiro turno em duas horas, contra a privatização da Petrobras e os preços abusivos dos combustíveis e gás de cozinha.

Para o secretário de Comunicação da CUT, Roni Barbosa, que também é petroleiro, o 10 de agosto foi dia de "dar um basta na reforma Trabalhista, que não gerou emprego, só bico e que não modernizou a CLT”.

Roni Barbosa, petroleiro e secretário de Comunicação da CUTRoni Barbosa, petroleiro e secretário de Comunicação da CUT

“Essa infame reforma Trabalhista só deu aos empresários o poder de tirar direitos. É preciso dar um basta nos desmandos que estão acontecendo no Brasil, como o aumento de 16% que os ministros do Supremo Tribunal Federal concederam a si mesmos”.

“É dia de dar um basta em todo retrocesso promovido pelos golpistas que usurparam o poder no País", concluiu o dirigente.

carregando