• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Diretor brasileiro defende Lula e denuncia prisão política no Festival de Berlim

Helvécio Marins Jr, durante a estreia internacional do seu filme "Querência" no Festival de Berlim, pediu "Lula livre" e disse à plateia que a prisão do petista é "absurda"

Publicado: 11 Fevereiro, 2019 - 17h03 | Última modificação: 11 Fevereiro, 2019 - 17h14

Escrito por: Redação Fórum

RICARDO STUCKERT
notice

O ex-presidente Lula foi homenageado, neste sábado (9), pelo diretor do filme “Querência”, Helvécio Marins Jr., no Festival de Berlim, um dos prêmios de cinema mais importantes do mundo.

Durante a exibição de estreia de seu filme, o diretor, que estava vestindo uma camiseta que faz referência ao ex-presidente, disse que “ama” Lula e que sua prisão é “uma das mais absurdas do mundo”.

“É uma vergonha para nós brasileiros. Lula é o maior e melhor presidente da história do Brasil”, disse, sob aplausos, depois de gritar “Lula livre!”.

O diretor mineiro lembrou ainda à plateia presente que está em curso uma campanha pela indicação de Lula ao Prêmio Nobel da Paz. “Peço para que todo mundo apoie”, disse. O cineasta citou ainda, em seu discurso, a vereadora Marielle Franco, assassinada no ano passado no Rio de Janeiro. “Marielle presente!”, exclamou.

Assista

carregando
carregando