• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT Roraima realiza 8° Congresso e celebra 20 anos de fundação

Os trabalhadores e as trabalhadoras também elegeram a direção estadual para o período 2019/2023 e pela quinta vez uma mulher é presidenta da CUT no estado. Confira lista completa da nova direção

Publicado: 19 Novembro, 2019 - 17h43 | Última modificação: 19 Novembro, 2019 - 17h55

Escrito por: Érica Aragão com apoio da CUT RR

CUT RR
notice

No mesmo ano em que completa 20 anos de fundação, a CUT Roraima realizou o seu 8º Congresso Estadual (Cecut/RR) “Sindicatos Fortes: direitos, soberania e democracia”, entre os dias 25 e 26 de outubro, no auditório do Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Estado de Roraima (Sindesep/RR), no centro de Bela Vista. 

Quase 100 delegados e delegadas e mais 70 pessoas, entre convidados, convidadas, observadores e representantes de movimentos sociais da região, discutiram a conjuntura local, nacional e internacional, o futuro do trabalho, Lula Livre e os desafios do movimento sindical para o próximo período.

Além de celebrar 20 anos da CUT Roraima, fundada em agosto de 1999, o 8º Cecut também elegeu a nova direção para o período 2019/2023 e pela quinta vez uma mulher foi eleita presidenta.

A servidora aposentada, Antonia Maria Matias da Silva, conhecida como Toinha, estará à frente da entidade junto com representantes de 16 entidades CUTistas da região, que ocuparam as outras 17 vagas da direção executiva. E outros 18 sindicalistas ocuparam as cadeiras da direção estadual. [lista da direção completa no fim da matéria]

“A CUT Roraima foi a última estadual a existir e completamos 20 anos no meio de uma enxurrada de ataques aos direitos com este governo de Bolsonaro. Estamos vivendo um marco histórico de desafios, de comemoração e de mudanças, cuja mistura pode dar um novo impulso à luta dos trabalhadores e das trabalhadoras de Roraima”, disse a presidenta eleita, Toinha. 

“Que possamos ter disposição e determinação para continuarmos contribuindo com a organização e com as conquistas dos trabalhadores e das trabalhadoras rurais e urbanas de nosso estado e de nosso país”, destacou a presidenta eleita.

Sobre o plano de lutas, Toinha disse que será agendado para o começo do ano o planejamento estratégico da CUT Roraima.

Para o secretário de Administração e Finanças da CUT Nacional, Ariovaldo de Camargo, é certo de que, além dos desafios da conjuntura nacional com uma realidade desafiadora e com muitas variáveis locais, “a CUT Roraima, com a realização desse congresso, irá se consolidar ainda mais e fará a diferença na superação dos desafios postos”.

Desafios e lutas

O congelamento dos gastos públicos, sucateamento do SUS, cortes nas verbas da Educação, reforma Sindical, violação dos direitos previdenciários, privatizações, extinção de comissão e órgãos de controle social e a banalização da violência contra mulheres, LGTB’s, negros, índios e imigrantes, foram alguns pontos de pautas do 8º Cecut.

Para Toinha, a classe trabalhadora só mudará os rumos do país se o conjunto dos sindicatos CUTistas terem como objetivo o aprofundamento do trabalho de base, debatendo sua representação, ampliando a democracia e a autonomia, se reinventando e construindo alternativas de sustentação financeira de modo a garantir a luta e com isto evitar mais retirada de direitos, como também conquistar novos.

“A CUT que é uma central forte e combativa tem o dever de compor e reunir amplas forças populares e políticas na construção das ações contra este governo e em defesa da soberania nacional”, completou a presidenta eleita da CUT Roraima.

O secretário de Administração e Finanças da CUT Nacional, Ariovaldo de Camargo, destacou a necessidade da organização e da mobilização da classe trabalhadora na defesa dos direitos trabalhistas e previdenciários, através da representação sindical e da CUT. Além disso, ele disse que o papel da CUT é dar respostas a sociedade.

“A CUT tem muitos desafios pela frente e temos a responsabilidade de dar respostas objetivas para o conjunto da sociedade e, particularmente, para a classe trabalhadora”.

Para a secretária de Juventude da CUT Nacional e CUT-RR, Cristiana Paiva, o momento desafiador que o país passa e a conjuntura complexa do Estado exigem reflexões mais aprofundadas por parte das lideranças na busca de respostas e soluções para o conjunto de demandas dos trabalhadores e trabalhadoras rurais e urbanos.

Mas segundo ela, com coletividade e unidade fica mais fácil.

“Temos muitos desafios pela frente, mas acredito que os resultados práticos do nosso congresso estadual vão nortear as ações da nova direção da CUT estadual, visando o fortalecimento da unidade na luta com base na realidade plural em que estamos inseridos e na participação plena dos jovens, das mulheres, dos rurais e dos urbanos, na consolidação das metas e ações que serão construídas no decorrer de nosso congresso estadual”, ressaltou Cristiana Paiva.

Confira os nomes dos sindicalistas eleitos para a gestão da CUT RR no período de 2019/2023:

Presidente

Antonia Maria Matias da Silva

Vice Presidente

Flávio Bezerra da Silva

Secretária-Geral

Claudiana Alves de Oliveira

Secretário de Administração e Finanças

Francisco de Assis Pereira Figueira

Secretário de Comunicação

Robson Avelino de Carvalho

Secretário de Formação Sindical

Gilberto Rosas

Secretário de Organização e Política Sindical

Flaviney Almeida Pereira

Secretária da Mulher Trabalhadora

Joana Gouveia Mendes

Secretária de Relações de Trabalho

Lucinete Dantas de Aquino

Secretário de Política Sociais e Direitos Humanos

Antonio Raimundo Lopes Leal

Secretária de Juventude

Cristiana Paiva Gomes

Secretária de Combate ao Racismo

Patrícia Oliveira Pereira

Secretário de Saúde do Trabalhador

Roberto Rodrigues Morais

Secretário de Meio Ambiente

Ricardo Loureto de Oliveira

Secretário de Assuntos Jurídicos

Jefferson de Souza Dantas

Secretária de Cultura

Cheiliana Lima da Silva

Secretária de Mobilização e Relação com Movimentos Sociais

Marilene da Silva de Oliveira

Secretária Executiva

Cirlany Rodrigues Brito Nascimento

Diretoria Estadual

Carmem Lúcia Marco de Freitas

Alélia Beckmam Mafra

Júlio César Abreu Lima

Jesus Lago da Silva

Francisco Rodrigues de Souza

Inalda Lima da Cruz

Francisco Evandro Gomes da Silva

Alonso Sobral Neto

Igson Ambrosio Calixto

Keila Roque dos Santos

Werdson Cavalcante Pantoja

Raimunda Natalina dos Santos

Antonia do Nascimento Bezerra

Ismith Thelmo da Silva Melo

Joana Dark Soares Silva

Joziane Sagica

Mercia Luzia da Silva

Francisco Valente de Lima