• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT repudia declarações de dirigente da OEA a favor de intervenção na Venezuela

Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) cogitou ação militar no país para derrubar Maduro. CUT Brasil manifesta apoio à democracia e defende autonomia da Venezuela

Publicado: 21 Setembro, 2018 - 13h22

Escrito por: Redação CUT

Reprodução
notice

A Central Única dos Trabalhadores (CUT Brasil) repudia as recentes declarações do Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Sr. Luis Almagro, cogitando "uma intervenção militar" na Venezuela para "derrubar" o governo de Nicolás Maduro.

Não aceitaremos movimentos ilegítimos e ilegais para a tomada de poder, como aconteceu em décadas passadas e voltou a ocorrer em nossa região com os golpes contra Manuel Zelaya, em Honduras; Fernando Lugo, no Paraguai; e Dilma Rousseff. no Brasil. Interferências e ameaças externas como as de Almagro, só contribuem para dificultar o diálogo e a busca de uma solução negociada.

A CUT Brasil reitera o apoio às lutas em defesa dos direitos das trabalhadoras e dos trabalhadores da Venezuela e acredita que esta luta é inseparável da luta em defesa da democracia e do combate ao neoliberalismo. Defendemos, sobretudo, a autonomia do povo venezuelano para decidir sobre o seu futuro. A solidariedade internacional da classe trabalhadora, a defesa da democracia e da autodeterminação dos povos seguirão sendo nossas principais bandeiras.

Vagner Freitas

Presidente da CUT

Antonio Lisboa

Secretário de Relações Internacionais

Jandyra Uehara

Secretária de Política Social e Direitos Humanos