• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT repudia afirmação de Bolsonaro que agride mulheres vítimas de violência

Em nota, mulheres da CUT exigem retratação às famílias das vítimas de feminicídio e a todas as mulheres e meninas vítimas de todas as formas de violências praticadas contra elas só pelo fato de serem mulheres

Publicado: 12 Fevereiro, 2020 - 17h43 | Última modificação: 12 Fevereiro, 2020 - 18h26

Escrito por: CUT Nacional

CUT Nacional
notice

'Não é dinheiro, é postura', disse Jair Bolsonaro após reduzir verba de combate à violência contra a mulher, sugerindo que as mulheres é que têm de mudar o comportamento.

Nós, mulheres da CUT, exigimos que o presidente se retrate e peça desculpas às famílias das vítimas de feminicídio e a todas as mulheres e meninas vítimas de todas as formas de violências praticadas contra elas só pelo fato de serem mulheres. Bolsonaro tem o dever de reconhecer que sua afirmação é ultrajante e tem potencial para aumentar os casos de violência contra as mulheres brasileiras.  

É inadmissível que as aberrações proferidas contra as mulheres quase todos os dias de vida pública por este senhor sejam banalizadas pela sociedade!

O Brasil é o quinto país do mundo em feminicídios e a cada violência divulgada, nós mulheres nos sentimos mais vulneráveis e inseguras com este governo que deveria nos proteger e ao contrário, retira recursos e ainda incentiva a sociedade a culpar as mulheres.

Exigimos respeito e políticas públicas de combate à violência contra as mulheres!

Nenhuma a menos!

É pela vida das mulheres!!!!

 

  Carmen Foro                                                              Junéia Batista

Secretária Geral                                        Secretária da Mulher Traballhadora