• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT-PI inicia os debates para preparar a 4ª Conferência Estadual de Formação

O Piauí será o primeiro estado a dar início à Conferência decidir datas dos encontros com representantes da CUT, presidentes e vices dos sindicatos filiados, formadores e secretários de Formação

Publicado: 04 Fevereiro, 2019 - 14h59 | Última modificação: 04 Fevereiro, 2019 - 15h16

Escrito por: Socorro Silva, da CUT-PI

Reprodução
notice

A Secretaria de Formação da CUT/PI realizou na última quarta-feira (30) uma reunião para deliberar sobre os preparativos para a etapa estadual da 4ª Conferência de Formação, que deve acontecer até o mês de março, data definida em calendário nacional, com vistas à realização da 4ª Conferência Nacional de Formação que acontecerá de 27 a 31 de maio em Belo Horizonte, Minas Gerais.

O Piauí será o primeiro estado a dar início a 4ª Conferência tirando as datas dos encontros com representantes da CUT, os presidentes e vices dos sindicatos filiados, formadores/as e secretários de Formação.

A reunião foi coordenada pelo Secretario de Formação da CUT/PI, Josivaldo Martins, que abriu o encontro com os informes iniciais sobre a ação entre amigos que está sendo realizada pela CUT Nacional para custear despesas da realização da Conferência Nacional de Formação e sobre um dos objetivos da Conferência que é o envolvimento dos filiados, militantes e dos coletivos no processo de formação.

“Essa reunião do coletivo de formação tem o objetivo de discutir a conferência nacional de formação da CUT, que tem a pretensão de discutir as questões relativas ao novo cenário político econômico brasileiro junto com as bases dos trabalhadores e as trabalhadoras de todo o pais”, disse Josivalvo.

“E aqui no Piauí”, continuou o dirigente, “a gente começa o processo de organização dos trabalhadores e trabalhadoras a partir desse coletivo, onde vamos agendar as conferências dos sindicatos para que possamos ampliar o debate na conferência estadual que vai acontecer no dia 20 de março”.

Segundo Josivaldo, só a partir daí é que serão escolhidas as representações para a conferência regional e nacional, onde o debate com os trabalhadores e as trabalhadoras de todo o Brasil será ampliado.

Na opinião do dirigente, diante do cenário atual a conferência vem em um excelente momento em que é preciso não só avaliar a conjuntura político-econômica e social, mas também criar as estratégias de como vencer esse momento de dificuldades.

“Na nossa avaliação é um momento de ameaças de retirada de direitos. E a conferência nacional vem como mais um fórum, mais um espaço onde a classe trabalhadora possa se organizar para o enfrentamento”, disse Josivaldo.

Para o presidente da CUT-PI, Paulo Bezerra, é muito importante formar os militantes para enfrentar esse momento que não favorece em nada os trabalhadores e trabalhadoras.

“Esse governo está concentrado na retirada de direitos”, disse se referindo ao governo de extrema direita de Jair Bolsonaro (PSL), e complementou, reforçando a importância da Conferência de Formação: “O enfrentamento não será fácil, a realidade é perversa, mas nós sabemos da importância de nos mantermos firmes na luta, buscando colocar sempre à frente a resistência”.

“É em um espaço de diálogo como o da 4ª Conferência que conseguimos nos manter fortalecidos”.

Agendas do Coletivo de Formação do Estado do Piauí:

- Plenária de servidores municipais – dia 19/03 (auditório da CUT)

- Conferência Estadual de Formação – dia 20 de março (local a definir).

carregando
carregando