• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Crise no Planalto desvia foco da tragédia no dia que país registra 407 mortes em 24h

Com indício de subnotificação, Nordeste concentra 79% dos exames que aguardam resultado — a região registra mais casos em investigação por coronavírus do que o total de infectados confirmados

Publicado: 24 Abril, 2020 - 11h37

Escrito por: Walber Pinto

Edson Rimonatto/CUT
notice

Em meio à crise política no governo de Jair Bolsonaro, que forçou o pedido de demissão de Sérgio Moro, ministro mais popular entre seus seguidores, ao demitir um diretor da Polícia Federal indicado pelo ex-juiz da Vaza Jato, o número de mortes provocadas pelo novo coronavírus (Covid-19) no Brasil em apenas um dia chegou a 407 e bateu todos os recordes de óbitos registrados em 24 horas. O total vítimas fatais no país é de 3.343 óbitos. Já são 50.230 os casos confirmados da doença, segundo levantamento das secretarias estaduais de Saúde.

Questionado na coletiva de imprensa desta quinta-feira (23) se os números de mortes já indicavam uma tendência de crescimento ou não da contaminação pelo novo coronavírus no Brasil, o Ministro da Saúde, Nelson Teich, não soube responder.

São Paulo segue como epicentro da crise sanitária. O estado atingiu 16.740 casos confirmados e 1.345 mortos nesta quinta-feira (23).

O Rio de Janeiro tem o segundo quadro mais crítico, com 6.172 casos e 530 óbitos no total. No Ceará, foram registrados 4.598 casos e 266 mortes. Na sequência vem Pernambuco (3.519 casos e 312 mortes) e Amazonas (2.888 contaminações e 234 óbitos). 

Cresceu também os casos de contaminação registrados em apenas 24 horas. Foram 3.735 confirmações. O maior volume registrado em apenas um dia até agora tinha sido de 3.257 contaminações.

Apesar dos recordes de óbitos e contaminações, infectologistas, epidemiologistas e outros especialistas falam que esses números podem ser ainda maiores porque, segundo eles, há uma subnotificação dos casos da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus Sars-CoV-2, em contraposição ao aumento de casos de SRAG. E muitos estão sendo enterrados sem os resultados dos exames ficarem prontos.

O país tem hoje 23.152 testes de coronavírus ainda sem resultado, segundo levantamento feito pelo UOL em todos os estados.

O Nordeste concentra 79% dos exames que aguardam diagnósticos —a região registra mais casos em investigação por coronavírus do que o total de infectados confirmados. Um indício de subnotificação no país.

UTIs lotadas

Vários estados já estão com a taxa de ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) elevado ou com 100% de uso. Este é o caso do Rio de Janeiro, onde 74% dos leitos de UTI estão ocupados em todo o estado. Em Pernambuco, a ocupação é de  95% em todo estado; no Pará, 84% em todo o estado; no Espirito Santo, 70% em todo o estado; e no Ceará, 100% em todo o estado.

O Hospital das Clínicas, em São Paulo, o maior do país, prepara uma ampliação emergencial de leitos de UTI para o atendimento de pacientes da Covid-19. Na quinta (23), 196 doentes ocupavam 200 leitos da terapia intensiva reservados para a doença, uma lotação de 98%.

Mundo

O número de casos confirmados da Covid-19 no mundo passa de 2,7 milhões, conforme levantamento da Universidade Johns Hopkins, nos EUA. Já chega a quase 200 mil o número de mortes no mundo em decorrência da doença.

Os Estados Unidos possuem 788,9 mil casos, a Espanha, 204,1 mil casos e a Itália, 181,2 mil casos.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são Itália, com 25.549 mortes e 189.973 casos; Espanha com 22.157 mortes e 213.024 casos, França com 21.856 mortes e 158.183 casos e Reino Unido com 18.738 mortes e 138.078 casos.