• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Covid-19: Brasil tem menor número de mortes diárias em mais de 10 meses

Sete estados e o Distrito Federal estão com alta na média de mortes. O Acre registrou a maior alta

Publicado: 28 Setembro, 2021 - 12h16 | Última modificação: 28 Setembro, 2021 - 12h18

Escrito por: Redação CUT

Divulgação/Governo do MA
notice

Com quase 41% dos brasileiros completamente imunizados com as duas doses ou a dose única de vacinas contra a Covid e 67,98% da população  parcialmente imunizada, em 24 horas, o Brasil registrou  218 mortes em decorrência de complicações causadas pela Covid-19. É o menor número de vítimas em um dia desde 22 de novembro, quando foram registradas 181 mortes.

O total de vítimas perdidas desde o começo da pandemia chegou a 594.702 e o de casos confirmados é de 21.364.489 - 15.092 foram confirmados nesta segunda-feira (27).

Sete estados e o Distrito Federal estão com alta na média móvel de mortes. O Acre registrou a maior alta. No domingo (26), segundo o consórcio de imprensa, o Acre não registrou nenhuma morte de sábado para domingo, assim como nesta segunda. Em estabilidade, são sete estados. E doze estados têm queda.

Vacinados transmitem vírus por menos tempo

Segundo um estudo americano, a transmissão do novo coronavírus por pessoas vacinadas acontece por menos tempo do que por quem ainda não foi imunizado. A pesquisa está na plataforma medRxiv em fase de pré-print e ainda precisa passar pela revisão de outros cientistas antes de ser publicada oficialmente, segundo o UOL.

De acordo com os pesquisadores das universidades de Harvard, Yale e Columbia, a proliferação do vírus foi analisada em um grupo de 173 indivíduos contaminados. Foi medido o tempo necessário para atingir o pico da carga viral e em quanto tempo eles conseguiam eliminar o vírus do corpo.

O estudo mostrou que tanto vacinados como não vacinados atingiram o pico de carga viral de forma semelhante, ou seja, por volta do terceiro dia. E não houve diferença significativa entre as variantes. No entanto, os imunizados conseguiram combater e ficar "limpos", sem carga viral detectável, em menos tempo, por volta do quinto dia. Já os não vacinados levaram de sete a oito dias para serem considerados livres da infecção.

Isso significa que os vacinados ficaram menos tempo suscetíveis a passar o vírus para outras pessoas, já que sua carga viral permanece alta por menos tempo e o corpo deles conseguiu eliminar o vírus em um período menor de dias.

Vacinação

Quase 41% dos brasileiros completaram o esquema vacinal ao tomar as duas doses ou a dose única de vacinas contra a Covid e estão totalmente imunizados. Os dados também reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa mostram que foram aplicadas 87.436.784 doses, o que corresponde a 40,99% da população do país.

Entre os que estão parcialmente imunizados com a primeira dose de vacinas são 145.005.445 pessoas, o que corresponde a 67,98% da população.

Somando a primeira dose, a segunda, a única e a de reforço, são 233.111.744 doses aplicadas desde o começo da vacinação.