• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Conselho de Direitos Humanos vai ouvir Lula sobre violações da Lava Jato

Ex - presidente será ouvido por membros do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) sobre as violações que teria sofrido durante o processo da Operação Lava Jato que o levou à prisão

Publicado: 10 Setembro, 2019 - 18h28 | Última modificação: 10 Setembro, 2019 - 18h34

Escrito por: Redação CUT

Ricardo Stuckert
notice

Uma comissão composta por três membros do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) irá ouvir no dia 17 de setembro (terça-feira), às 10h, o ex-presidente Lula, na Sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde é mantido como preso político desde o dia 7 de abril do ano passado.

O Conselho deu início a um processo de sindicância, em 11 de julho último, para investigar se o direito de defesa do ex-presidente foi ferido nas investigações da Operação Lava Jato. Essas violações que, inclusive, o impediram de ser candidato à presidência da República, nas últimas eleições, começam a ser de conhecimento público, após o vazamento feito pelo site The Intercept Brasil das conversas entre os procuradores do MPF de Curitiba e o ex-juiz do caso e atual ministro do governo Bolsonaro, Sérgio Moro.

Segundo Ismael José César, representante da CUT no Conselho, a ideia é ouvir Lula sobre esses acontecimentos e construir um relatório que poderá ser encaminhado ao Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU).

“O relatório poderá servir de instrumento por seus advogados, de reafirmação da denúncia do ponto de vista internacional “, diz Ismael.

A autorização para que Lula possa falar sobre suas impressões da Operação Lava Jato, foi dada pela  juíza Carolina Lebbos, sucessora de Sérgio Moro na 12ª Vara Federal de Curitiba.

A comissão do CNDH que ouvirá Lula, além de Ismael, é formada pelo presidente do Conselho, Leonardo Pinho e o representante da Associação Nacional dos Atingidos por Barragens (MAB), Leandro Scalabrini.