• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Confira como será o 1º de Maio em defesa da vida e do emprego das CUTs estaduais

Carreatas, distribuição de cestas básicas e ato político presencial nos centros das cidades, com todos os cuidados para não proliferar a Covid-19, estão sendo organizados. Confira!

Publicado: 30 Abril, 2021 - 14h30 | Última modificação: 30 Abril, 2021 - 17h16

Escrito por: Érica Aragão

Arquivo: Roberto Parizotti (Sapão)
notice

Como em todos os anos, neste sábado, 1º de Maio, Dia Internacional do Trabalhador e da Trabalhadora, a CUT estará nas redes e nas ruas de todos os estados para defender a vida, o emprego, a democracia, o ‘fora, Bolsonaro, e para praticar a solidariedade, com distribuição de cestas básicas e arrecadação online para ajudar quem tem fome.

Além das ações das CUTs estaduais na Semana do Trabalhador, nesta sábado, dirigentes e militantes farão carretas e atos de solidariedade, a partir das 8 horas da manhã, no Rio Grande do Sul (RS), Rio Grande do Norte (RN), Santa Catarina (SC), Minas Gerais (MG), Paraíba (PB), Pernambuco (PE), Mato Grosso do Sul (MS), Paraná (PR) e Goiás (GO).

O grande ato nacional será o 1º de maio virtual da CUT e das Centrais Sindicais, que vai acontecer a partir das 14 horas, mas representantes da CUT Ceará e Distrito Federal também vão fazer atos online para reforçar a luta em defesa da vida. Sindicalistas da Bahia e em Mato Grosso fizeram carreta e atos virtuais durante a semana.

Todos e todas na mesma direção: denunciar o descaso do governo de Jair Bolsonaro (ex-PSL) com a vida, com o emprego e com quem tem fome; e contribuir com doações para diminuir o impacto da pandemia e do desgoverno na vida dos trabalhadores, em especial os mais pobres.

Para o presidente da CUT PE, Paulo Rocha, este dia tem uma centralidade importante para a conjuntura política e atual. "Estamos vivenciando várias pandemias dentro da pandemia da Covid-19. Mas, vamos continuar lutando e reafirmando que queremos garantir nossos direitos, defendendo a vida. E não tem como garantir a vida tendo fome. Então, vamos fazer esse ato de solidariedade".

O Presidente da CUT-MS, Vilson Gimenes Gregório, ressaltou a importância da união e da participação de todos os membros dos Sindicatos, Federações e Movimentos sociais nas ações. "Nós precisamos avançar e mostrar a nossa força contra esse governo atual".

A CUT-RS e centrais sindicais vão realizar um ato estadual e solidário de 1º de Maio pela vida, das 10h às 12h, em frente à Prefeitura de Porto Alegre. O objetivo é reforçar a luta por vacina já para todos e todas, por emprego e auxílio emergencial de R$ 600, contra as privatizações, por democracia, por solidariedade e por fora Bolsonaro.

“Vamos fazer um ato simbólico, com a presença de representantes das entidades, todos e todas usando máscaras e respeitando o distanciamento entre os participantes, para fortalecer a resistência e a luta da classe trabalhadora no Rio Grande do Sul e mostrar a importância da unidade e da mobilização para enfrentar a pandemia e a política genocida de Bolsonaro, seguida aqui pelo governador Eduardo Leite e o prefeito Sebastião Melo”, destaca o presidente da CUT-RS, Amarildo Cenci, se referindo aos políticos do PSDB e MDB.

Confira como serão os atos nas ruas e nas redes

Ceará

A CUT Ceará, a Frente Brasil Popular, a CTB e o Coletivo Travessia, pelo segundo ano consecutivo, farão o ato do Dia Internacional do Trabalhador no formato virtual. Neste momento em que o Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19, o tema é 1° de Maio solidário pela Vida - Emprego, Renda, Cidadania, Democracia, Justiça e Vacina para Todos e Todas.

A atividade será transmitida, a partir das 10h, pelas redes da CUT Ceará, além dos canais no You Tube e redes sociais do movimento sindical e dos movimentos sociais. O diferencial deste ano será a presença de apresentadores e artistas em estúdio.

Distrito Federal

A CUT-DF realizará grande ato virtual político-cultural. Em função do agravamento da pandemia no DF, a atividade acontecerá exclusivamente de forma virtual. A transmissão será feita pela TV Comunitária de Brasília e pela página do Facebook da CUT-DF, do meio-dia às 14h.

A defesa da vida, da democracia, do emprego e pela vacinação imediata contra a Covid-19 de todas e todos são bandeiras principais desse dia. Mas, as reivindicações vão além desses temas e reúnem pautas históricas da classe trabalhadora, como a mobilização por direitos, saúde, educação, dignidade, contra as privatizações, fortalecimento do Estado e outros.

Goiás

O Fórum Goiano em Defesa dos Direitos, da Democracia e Soberania, do qual a CUT participa, vai distribuir cerca de 200 cestas básicas para famílias que estão em insegurança alimentar, a partir das 8 horas, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior do Estado de Goiás (SINT-IFESgo), situado à Rua 227, nº 1213, Setor Leste Universitário.

Na Fidel Castro acontecerá um momento político, simbólico, com a presença de representantes das entidades sindicais, como parte das ações alusivas ao 1º de Maio.

Mato Grosso do Sul

Para homenagear o trabalhador e denunciar os abusos contra a classe, a mobilização se intensifica, os Sindicatos, Federações filiados a CUT-MS, movimentos sociais e trabalhadores e trabalhadoras pretendem fazer uma carreata e reunir aproximadamente 200 veículos. No mesmo dia, será feita a arrecadação de alimentos não perecíveis que serão distribuídos a famílias carentes.

Os carros vão percorrer as ruas do centro da cidade, o itinerário será divulgado durante a semana. A concentração será às 8 horas na sede da Fetems e a saída as 9 horas.

Minas Gerais

As ruas de Belo Horizonte vão ser ocupadas neste sábado, 1º de Maio, para protestar em defesa da vida, dos empregos, da democracia e pelo #ForaBolsonaro!

A carreata, que terá concentração na Avenida Abrahão Caram, em frente ao Estádio Mineirão (Pampulha, Belo Horizonte), a partir das 9h, também terá arrecadação de alimentos para as doações da Campanha CUT Minas Solidária.

Paraíba

As Centrais Sindicais, a Frente Brasil Popular, Povo Sem Medo, Partidos Políticos, Movimento Fora Bolsonaro Paraíba e os Movimentos Sociais, chamam todos e todas a se juntarem à carreata do Trabalhador e da Trabalhadora que será realizada nesse 1⁰ de Maio. A concentração será a partir das 8 horas no Campo da Marquise na Rua Avelino dos Santos, no Valentina.

A carreta seguirá rumo à Mangabeira em direção ao ponto final da linha 302, culminando em uma ação de solidariedade. A entidade pede para que todos e todas usem máscara, levem álcool gel, respeite o distanciamento social e evitem aglomeração.

Paraná

A CUT Paraná, ao lado das demais centrais sindicais, realizará neste 1º de Maio uma carreata solidária. O ato, que seguirá todas as regras de distanciamento social, terá como pauta a vacinação contra a Covid-19 para todos e todas, a defesa do auxílio emergencial de R$ 600 e a luta por empregos.

Serão dois pontos de concentração a partir das 9h30. O primeiro será no terminal do Pinheirinho e o segundo, no terminal do bairro Santa Cândida. Ambos sairão em direção à Praça Nossa Senhora de Salete, no centro cívico, onde acontecerá o encerramento da mobilização. No local também haverá um posto de coleta de alimentos e produtos de higiene para posterior distribuição para comunidades carentes.

Pernambuco

A CUT- PE se une às demais centrais, como a CTB, Intersindical, Força Sindica, UGT, CSP Conlutas e Nova Central, para distribuir alimentos, no "1º de Maio Solidário: quem tem fome tem pressa", para as pessoas que mais têm sofrido com a pandemia.

Rio Grande do Norte

A CUT-RN e a Frente Brasil Popular se unem aos trabalhadores e trabalhadoras do Rio Grande do Norte na defesa da vida, dos empregos, cobrando auxílio emergencial de R$ 600 e celeridade na vacina.

Seguindo protocolos de segurança e em carreata, os dirigentes sindicais irão exigir o combate à fome com auxilio emergencial de, no mínimo, R$ 600, que a solidariedade seja a palavra de ordem da pandemia e que os empregos sejam garantidos.

A concentração da Carreata em Defesa da Vida começa às 8 horas no Instituto Federal em Natal (IFRN Central), na Avenida Senador Salgado Filho.

Rio Grande do Sul

A CUT-RS e centrais sindicais realizam um ato estadual, unificado e solidário de 1º de Maio pela vida, neste sábado, das 10h às 12h, em frente à Prefeitura de Porto Alegre. Será um evento presencial, porém simbólico com a participação de representantes de entidades sindicais, movimentos sociais. Haverá uma abertura ecumênica, pronunciamentos e música, com transmissão pelas redes sociais.

Durante o ato e até as 16h, será realizado no local mais uma edição do “Drive-Thru da Solidariedade”, coletando doações de alimentos e material de higiene para ajudar quem mais precisa na periferia da Capital. Qualquer cidadão e cidadã poderá passar e entregar o seu auxílio para combater a fome e a miséria.

Ao meio-dia será distribuída uma marmita para cada morador e moradora de rua do centro da cidade, como gesto solidário das centrais sindicais. Haverá também coleta de alimentos nos bairros Lomba do Pinheiro, Cruzeiro e Humaitá/Farrapos.

Santa Catarina

Em Santa Catarina, a CUT-SC, as demais centrais sindicais e os movimentos que fazem parte da Frente ‘Fora, Bolsonaro’ se uniram para organizar atos simbólicos, carreatas e ações de solidariedade em torno de pautas urgentes para a classe trabalhadora, como a defesa da vida, vacina para todos, auxílio emergencial digno, emprego decente, defesa dos serviços públicos e ‘Fora, Bolsonaro’. Seguindo todos os protocolos de segurança, diversos municípios do estado estão organizando ações para marcar o 1º de maio. Veja a programação:

- Florianópolis:  As centrais sindicais, Frente Florianópolis Fora Bolsonaro e o Fórum de Servidores se uniram para organizar ações para o 1º de maio na capital: Atividade simbólica na Ponte Hercílio Luz- a partir das 8h acontecerá fixação de faixas na ponte

Ato simbólico no TICEN, a partir das 8h acontecerá intervenções com exposição de faixas e fixação de cruzes e outro no largo da Catedral, a partir das 10h.

- Criciúma: A Carreata por vacina sim e Fora Bolsonaro terá concentração às 9h ao lado do Parque das Nações (Rua da Arquibancada).

- Lages: O Ato simbólico em defesa da vida, por Fora Bolsonaro e vacina para todos, será na Praça João Costa (Calçadão), às 15h

- Chapecó: Vai ter colocação de faixas em defesa da vida, por vacina e emprego em diversos pontos da cidade e arrecadação de alimentos (local de coleta a confirmar)

- Coronel Freitas:  Também vai ter colocação de faixas com as pautas do 1º de maio em pontos do município.

- Joinville: Ato simbólico na Praça da Bandeira, às 10h, chamado pelo SINSEJ

- São Bento do Sul:  Bandeiraço na escadaria da Igreja Matriz, às 10h

- Caçador: Colocação de faixas em alusão as mortes por Covid-19 e arrecadação de alimentos para doação (local de coleta a confirmar)

- Blumenau: Ato virtual, às 9h, com a participação de representantes dos movimentos sindical e social sobre as pautas do 1º de maio e apresentação cultural.

São Paulo

Às 17h, a CUT São Paulo junto com as centrais sindicais paulistas: CSP Conlutas, CTB, CUT, Intersindical Central da Classe Trabalhadora e Intersindical Instrumento de Luta e os movimentos sociais e populares que integram as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, realizam um grande Ato Virtual Unificado com transmissão nas páginas de Facebook das centrais, sindicatos e frentes. A atividade integra as ações unificadas em todo o estado para celebrar o 1º de Maio de Resistência, Luta e Solidariedade.

Além deste ato unificado, as centrais sindicais e as frentes também organizam carreatas e faixaços na capital paulista e em outras cidades e regiões do estado de São Paulo na manhã de 1 º de Maio (sábado) para chamar a atenção da sociedade para a política genocida do governo federal diante da pandemia da Covid-19 que já causou a morte de quase 400 mil pessoas em todo o país.

*Edição Marize Muniz e matéria escrita com apoio da CUT nos estados