• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Como os deputados votaram no projeto que libera mineração em terra indígena

Indígenas protestam contra PL da mineração em terra indígena em frente à Câmara

Publicado: 24 Junho, 2021 - 09h18

Escrito por: Congresso em Foco

Tiago Rodrigues
notice

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou, por 40 votos a 21, projeto que altera o "Estatuto do Índio" para permitir a exploração de minérios dentro de reservas destinadas a populações indígenas. A sessão foi marcada por tumulto e bate-boca. O texto será analisado pelo plenário.

Veja como cada deputado votou na CCJ:

Sim = favorável ao projeto
Não = contrário

Bia Kicis (PSL-DF) -Sim

Carlos Jordy (PSL-RJ) -Sim

Caroline de Toni (PSL-SC) -Sim

Daniel Freitas (PSL-SC) -Sim

Filipe Barros (PSL-PR) -Sim

Vitor Hugo (PSL-GO) -Sim

Alê Silva (PSL-MG) -Sim

Hiran Gonçalves (PP-RR) -Sim

Marcelo Aro (PP-MG) -Sim

Margarete Coelho (PP-PI) -Sim

Pinheirinho (PP-MG) -Sim

Claudio Cajado (PP-BA) -Sim

Darci de Matos (PSD-SC) -Sim

Edilazio Junior (PSD-MA) -Sim

Fábio Trad (PSD-MS) -Não

Paulo Magalhães (PSD-BA) -Sim

Stephanes Junior (PSD-PR) -Sim

Bilac Pinto (DEM-MG) -Sim

Geninho Zuliani (DEM-SP) -Sim

Kim Kataguiri (DEM-SP) -Sim

Arthur O. Maia (DEM-BA) -Sim

Márcio Biolchi (MDB-RS) -Sim

Rogério Peninha (MDB-SC) -Sim

Capitão Augusto (PL-SP) -Sim

Giovani Cherini (PL-RS) -Sim

Magda Mofatto (PL-GO) -Sim

Edio Lopes (PL-RR) -Não

Lucas Redecker (PSDB-RS) -Sim

Samuel Moreira (PSDB-SP) -Não

Danilo Forte (PSDB-CE) -Sim

João Campos (REPUBLICANOS-GO) -Sim

Marcos Pereira (REPUBLICANOS-SP) -Sim

Luizão Goulart (REPUBLICANOS-PR) -Sim

Pr Marco Feliciano (REPUBLICANOS-SP) -Sim

Paulo Martins (PSC-PR) -Sim

Marcelo Moraes (PTB-RS) -Sim

Dagoberto Nogueira (PDT-MS) -Não

Túlio Gadêlha (PDT-PE) -Não

Pompeo de Mattos (PDT-RS) -Não

Diego Garcia (PODE-PR) -Sim

José Medeiros (PODE-MT) -Sim

Genecias Noronha (SOLIDARIEDADE-CE) -Sim

Greyce Elias (AVANTE-MG) -Sim

ubens Bueno (CIDADANIA-PR) -Não

Pastor Eurico (PATRIOTA-PE) -Sim

Orlando Silva (PCdoB-SP) -Não

Capitão Wagner (PROS-CE) -Sim

Enrico Misasi (PV-SP) -Não

Alencar S. Braga (PT-SP) -Não

Gleisi Hoffmann (PT-PR) -Não

José Guimarães (PT-CE) -Não

Maria do Rosário (PT-RS) -Não

Patrus Ananias (PT-MG) -Não

Paulo Teixeira (PT-SP) -Não

Rui Falcão (PT-SP) -Não

Gervásio Maia (PSB-PB) -Não

Júlio Delgado (PSB-MG) -Não

Ricardo Silva (PSB-SP) -Não

Bira do Pindaré (PSB-MA) -Não

FernandaMelchionna (PSOL-RS) -Não

Gilson Marques (NOVO-SC) -Sim

A sessão na CCJ  foi marcada por tumulto e bate-boca. Deputados da oposição tentaram retirar o projeto de pauta e criticaram o fato da comissão não abrir espaço para lideranças indígenas discutirem o texto. A presidente da comissão, Bia Kicis (PSL-DF), chegou a interromper a fala de Joenia Wapichana (Rede-RR), única parlamentar indígena no Congresso.

Do lado de fora da Câmara houve protestos marcado por um intenso conflito. Policiais militares usaram bombas de efeito moral para afastar os manifestantes e um policial legislativo foi ferido por uma flecha na perna.

Durante a tarde, parlamenatares bolsonaristas convocaram uma coletiva para dizer que iam ingressar na Polícia Federal contra parlamentares que tivessem apoiado a manifestação.